16/6/21
 
 
Caso Selminho. Ministério Público pede que Rui Moreira vá a julgamento

Caso Selminho. Ministério Público pede que Rui Moreira vá a julgamento

Mafalda Gomes Jornal i 29/04/2021 18:54

Defesa de Rui Moreira requereu a abertura de instrução.

O Ministério Publico pediu, esta quinta-feira, que o presidente da Câmara do Porto vá a julgamento no processo Selminho, alegando que Rui Moreira agiu em benefício próprio e da sua família, em detrimento do município no negócio dos terrenos da Arrábida.

"A única parte que ganhou com isto foi a Selminho. A Câmara [do Porto] não ganhou nada. O Dr. Rui Moreira atuou em benefício seu e da empresa da sua família e fê-lo contra a lei", afirmou o procurador Nuno Serdoura no início do debate instrutório.

"Se nós olharmos para a defesa do Dr. Rui Moreira o acordo não tem pai, nem mãe. Há um mandante e um mandatário. O advogado Pedro Neves de Sousa, que é mais uma vez apelidado de incompetente, que nem sequer teve um processo disciplinar por ter apresentado a contestação fora de tempo. Agiu sozinho?", questionou o procurador, citado pela agência Lusa, reiterando que a tese de que o advogado do município agiu sozinho não colhe.

O procurador sublinhou ainda que o acordo celebrado, em 2014, com a imobiliária da família do presidente da Câmara do Porto favoreceu "zero" o município do Porto, e que anos antes a Selminho podia ter pedido a reparação de danos por retirada da capacidade construtiva dos terrenos na Arrábida, contudo só o fez após Rui Moreira ter assumido a liderança da Câmara do Porto.

As alegações do Ministério Público foram apresentadas no início do debate de instrução, pedida pela defesa de Rui Moreira.

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×