16/5/21
 
 
Agente norte-americano considerado culpado pela morte de George Floyd

Agente norte-americano considerado culpado pela morte de George Floyd

AFP Jornal i 20/04/2021 22:27

Derek Chauvin foi acusado de três crimes de homicídio. 

Após dez horas de deliberação, o júri do julgamento do caso George Floyd considerou, esta terça-feira, o agente norte-americano Derek Chauvin culpado pela morte do afro-americano. 

O júri, composto por 12 jurados - seis brancos, quatro afro-americanos e dois "multirraciais" - arrancaram com a deliberação na segunda-feira, após as alegações finais do Ministério Público e da Defesa, às 20h00 locais (às 02h00 de hoje em Lisboa).

Chauvin foi acusado de três crimes: de homicídio em segundo grau, punivel até 40 anos de prisão; assassínio em terceiro grau, com pena máxima de 25 anos e também em segundo grau, com pena de prisão até 10 anos. 

Como o agente não tem antecendentes criminais, Chauvin só poderá ser condenado a um máximo de 12 anos e meio de prisão por cada uma das duas primeiras acusações e apenas a quatro anos de prisão pela terceira. De realçar que Chauvin declarou-se inocente de todas as acusações apresentadas. 

Momentos após a leitura da sentença, Chauvin foi escoltado para fora da sala de tribunal, algemado, e permanecerá detido até ser anunciada a sentença, que será conhecida daqui a oito semanas. 

Ben Crump, advogado da família Floyd, garantiu que "a justiça dolorosamente conquistada chegou para a família de George Floyd e a comunidade aqui em Minneapolis, mas o veredicto de hoje vai muito além desta cidade e tem implicações significativas para o país e até mesmo para o mundo".

"Justiça para a América Negra é justiça para toda a América. Este caso é um ponto de viragem na história americana para a responsabilidade da aplicação da lei e envia uma mensagem clara que esperamos que seja ouvida com clareza em todas as cidades e todos os estados", pode-se ler em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian.

Enquanto se esperava pelo resultado do júri, a população de Minneapolis aguardava ansiosamente pelo veredito final, ao unir uma centena de pessoas num cruzamento da cidade norte-americana que foi batizada com o nome de George Floyd Square. Quando souberam da palavra final, as cem pessoas festejaram ao soltar gritos e palmas. 

Várias famílias com crianças dirigiram-se à George Floyd Square só para ouvir o anúncio final. 

Com o falecimento de Floyd e a mais recentemente morte de um jovem negro abatido a tiro por um outro agente policial, Minneapolis foi invadida por várias ondas de protestos contra o racismo e a violência policial, o que tem obrigado as autoridades policiais a vigiar atentamente estes manifestantes. 

 

 

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×