16/5/21
 
 
Avenida da Liberdade volta a receber desfile comemorativo do 25 de Abril este ano

Avenida da Liberdade volta a receber desfile comemorativo do 25 de Abril este ano

Bruno Gonçalves Jornal i 20/04/2021 21:46

De acordo com o presidente da Associação 25 de Abril, sairá em breve um comunicado com mais detalhes sobre as regras e a forma como será realizado o desfile este sábado em contexto pandémico.

A Avenida da Liberdade vai receber novamente o desfile comemorativo do 25 de Abril, mas com algumas regras sanitárias definidas pela Direção-Geral da Saúde, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril, o coronel Vasco Lourenço, esta terça-feira, à agência Lusa.

De acordo com o coronel, sairá em breve um comunicado com mais detalhes sobre as regras e a forma como será realizado o desfile este sábado em contexto pandémico.

Recorde-se que em 2020 não se realizou o tradicional desfile devido à propagação do vírus SARS-coV-2 em Portugal.

Durante as últimas semanas, a comissão organizadora esteve em contactos com as autoridades: Direção-Geral de Saúde (DGS, Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Câmara Municipal de Lisboa para definir todos os pormenores, tendo recebido a aprovação hoje para arrancar com a concretização do desfile.

No passado dia 6 de abril, Vasco Lourenço admitiu que o trajeto do desfile poderia ser alterado, sendo mais encurtado do que o habitual. Invés de terminar no Rossio, como manda a tradição, o desfile irá acabar nos Restauradores, devido a complicações nas regras de segurança pública.

PS, PCP, Bloco de Esquerda, Partido Ecologistas “Os Verdes” e Livre, bem como a CGTP (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional) mostraram, na altura, vontade de realizar o desfile com estas condições.

"Quando foi tomada a decisão, só houve uma associação que se manifestou, dizendo que por eles, porque são essencialmente já de idade avançada, não iriam participar no desfile, ainda que apoiem todas as outras iniciativas que se façam", disse o presidente da Associação 25 de Abril, referindo-se à Associação de Aposentados, Pensionistas e Reformados (APRE).

Contudo, para a UGT – União Geral de Trabalhadores “não há condições” para participar no desfile, explicou Vasco Lourenço.

A Assembleia da República vai utilizar o mesmo modelo restritivo de presenças que adotou no ano passado também na sessão solene comemorativa do 47º aniversário este sábado.  

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×