16/6/21
 
 
OMS: origem do SARS-CoV-2 em laboratório é "extremamente improvável"

OMS: origem do SARS-CoV-2 em laboratório é "extremamente improvável"

Jornal i 29/03/2021 10:48

O vírus terá tido origem em morcegos, que depois o propagaram e passaram a uma outra espécie, que terá infetado os humanos.

A transmissão do vírus de morcegos para humanos através de outro animal é o cenário mais provável da origem do SARS-CoV-2. Já a produção do vírus em laboratório é "extremamente improvável", segundo um relatório preliminar da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da China.

A Associated Press (AP) teve acesso ao relatório que tem por base as conclusões da equipa de especialistas enviada pela OMS a Wuhan no início deste ano. No entanto, não identifica a fonte, um diplomata em Genebra, uma vez a divulgação do documento ainda não está autorizada.

Segundo os especialistas da agência das Nações Unidas, que se comprometeram a explorar "todas as vias" para a origem do vírus, há quatro cenários possíveis para tal. O primeiro é a transmissão através de um segundo animal, ou seja, tal como já foi avançado anteriormente, o vírus terá tido origem em morcegos, que depois o propagaram e passaram a uma outra espécie, que terá infetado os humanos. 

A disseminação direta de morcegos para humanos "é provável" e a equipa acrescentou ainda que a transmissão por meio de produtos alimentares é possível, mas improvável. Já a produção do vírus em laboratório e uma possível fuga é considerada "extremamente improvável". 

Os morcegos são conhecidos por transportarem coronavírus. No entanto, o relatório aponta que "a distância evolutiva entre esses vírus de morcego e o SARS-CoV-2 é estimada em várias décadas", o que sugere que há nesta hipótese "um elemento em falta".

Segundo a AP, há outros animais tidos como possíveis portadores do SARS-CoV-2, como pangolins, visons e gatos.

 

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×