9/5/21
 
 
Ensino. Professores protestam pela terceira vez em frente à AR

Ensino. Professores protestam pela terceira vez em frente à AR

Jornal i 19/03/2021 10:05

O presidente do sindicato esteve reunido com o PSD e o protesto contou com a presença de Mariana Mortágua.

Manifestaram-se ontem em frente à Assembleia da República dezenas de professores em desacordo com o atual programa de contratação.

A concentração foi organizada pelo Sindicato de Todos os Professores (STOP) e, com o lema “Quem luta nem sempre ganha, mas quem não luta perde sempre”, ouviram-se desabafos e queixas de uma maioria de profissionais com contratos temporários.

Os concursos de professores, que começaram no passado dia 11, incluem profissionais desde o pré-escolar até ao secundário e terminam hoje. O maior motivo de indignação reside no facto de, devido a uma alteração introduzida este ano no concurso externo, vários docentes que pretendem entrar para os quadros e já concluíram três contratos completos e sucessivos, estarem em risco de ficar sem colocação ou sem contrato.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do STOP, André Pestana, afirmou sentir que “o governo vai punir com um ano de desemprego professores totalmente capacitados quando faltam docentes nas escolas”. O mesmo acrescentou ainda que considera “inadmissível mudaram as regras a meio do jogo”.

O STOP avançou ontem com uma providência cautelar, na esperança de que prevaleça o “interesse público”.

De acordo coma secretária de Estado da Educação, Inês Ramires, quando os professores não ficavam colocados nas suas preferências, tinham lugar garantido onde houvesse vaga, tendo essa condição mudado este ano por já não ser possível a colocação de um docente numa escola para qual este não manifesta preferência.

André Pestana realça que mudança prejudica tanto professores como alunos, visto que profissionais deslocados têm mais tendência “a desmotivar, a deprimir e a pedir baixa, diminuindo a qualidade do ensino”. O sindicalista esteve ainda reunido com o grupo parlamentar do PSD, lembrando que também os deputados “consideraram que estes concursos poderão ter graves problemas de legalidade e justiça, dizendo que vão avançar com um Projeto de Resolução para recomendar alterações à mobilidade interna e averiguar a fundamentação jurídica para a norma travão”

No protesto, que é já o terceira organizado pelo STOP esta semana, esteve presente a deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua, que avançou aos manifestantes que o partido iria dar entrada com um Projeto de Resolução com o objetivo de pedir ao Governo uma negociação para voltar atrás nas alterações feitas ao concurso.

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×