20/4/21
 
 
Preços das casas subiram 2,6% no espaço de um ano

Preços das casas subiram 2,6% no espaço de um ano

Jornal i 08/03/2021 14:29

Por outro lado, o estudo do Imovirtual indica que a procura por moradias continua a crescer (+62,9%)

O valor dos imóveis cresceu quase 3%, entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2021, período que assinala um ano de pandemia. Os dados são do Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário. No entanto, lembra que a valorização homóloga revela uma travagem no último ano, comparando com os 17,6% registados em fevereiro do ano passado.

Em fevereiro deste ano, os preços das habitações voltaram a mostrar um comportamento consistente com esta tendência, apurando-se uma variação mensal de 0,3% face ao mês anterior.

Por outro lado, o estudo do Imovirtual indica que a procura por moradias continua a crescer (+62,9%) em fevereiro face ao período homólogo. o preço médio anunciado em fevereiro foi de 349 208 euros, o que representa um ligeiro aumento de 0,8% face ao mês anterior, cujo valor foi de 346 503 euros, e de 0,4% em relação aos 347 676 euros registados em fevereiro de 2020.

Neste mês de fevereiro, o distrito com o maior crescimento do preço face ao mês anterior foi Porto (+2%), Aveiro surge em 2.º lugar com um crescimento de 1,6% em comparação com janeiro de 2021 e de +7,5% em comparação com o período homólogo (a maior variação positiva).

Face ao mês anterior, Beja (-2,9%) apresenta a maior queda na variação do preço médio ao passar de 141 810 euros para 137 669 euros. No entanto, se a comparação for feita com fevereiro de 2020, observa-se um crescimento de +6,6%. Évora apresenta um decréscimo de -2,6% em comparação com janeiro de 2021 e de -11,2% em relação a fevereiro de 2020.

Já em relação ao arrendamento, o preço médio anunciado em fevereiro deste ano é de 1004 euros. Em janeiro deste ano este valor fixou-se nos 1005 euros (-0.1%) e em fevereiro de 2020 nos 1175 euros (-14,6%).

Porto (-20,6%), Lisboa (-16,2%) e Setúbal (-13.2%) apresentam quebras significativas ao passarem de 1094 euros para 869 euros, 1517 euros para 1272 euros e 904 euros para 785 euros, respetivamente.

Évora é o distrito que teve o maior crescimento percentual (+8,7%) face a janeiro, ao passar de 488 euros para 530 euros.

Os restantes destaques pela positiva em fevereiro face ao mês anterior são Leiria (+3,8%) e Região Autónoma da Madeira (+3,4%). Por outro lado, Beja (-11,2%) e Portalegre (-9,7%) apresentam quebras no preço médio dos imóveis.
Se compararmos fevereiro de 2020 ao mesmo período deste ano, Beja (+19,1%) regista novamente a maior subida ao passar de 499 para 594 euros. Em seguida surge a Guarda (+17,9%) e Santarém (+12,3).

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×