16/6/21
 
 
Premier. Dérbi de Manchester com sotaque português

Premier. Dérbi de Manchester com sotaque português

José Miguel Pires 05/03/2021 19:43

O dérbi da cidade de Manchester verá Bernardo Silva, Rúben Dias e João Cancelo enfrentar Bruno Fernandes. Em Itália, a Roma de Paulo Fonseca recebe o Génova.

É um dos principais dérbis britânicos. O Manchester City recebe, neste domingo, os conterrâneos do Manchester United, e é difícil para os red devils ver este como um encontro renhido. Uns estonteantes 14 pontos separam as duas equipas, com o City a gabar-se de um notável recorde: 28 jogos seguidos sem perder em todas as competições, dos quais constam 21 vitórias seguidas.

A equipa de Bernardo Silva, Rúben Dias e João Cancelo tem brilhado como nenhuma outra na Premier League, e tudo indica que serão os campeões nesta temporada. Durante algumas jornadas, a distância entre as duas equipas de Manchester no topo da tabela era relativamente curta, e o United chegou a estar na liderança. Na 19.ª jornada, no entanto, começou o declínio dos red devils e a ascensão dos citizens, e os quatro empates nos últimos cinco jogos da liga custaram preciosos pontos à equipa de Old Trafford, onde milita o internacional português Bruno Fernandes.

O jogo de domingo poderá dilatar ou contrair a distância, mas, mesmo com uma vitória dos visitantes, o City ainda terá 11 pontos de vantagem. Se os citizens se mostrarem com a mesma genica com que bateram por 4-1 o Wolverhampton, o United precisará de dar tudo o que tem na visita ao Estádio City of Manchester.

 

A missa é no stadio olímpico

A AS Roma, treinada por Paulo Fonseca, recebe o Génova na manhã do próximo domingo. A escassos quilómetros do Vaticano, a missa reza-se no Stadio Olímpico, e a equipa da casa tem às costas uma importante vitória frente à Fiorentina, como visitante, por duas bolas a uma. O feito deverá aumentar a moral do conjunto orientado por Paulo Fonseca, que se encontra no quinto lugar da tabela classificativa, e poderá assegurar a participação nas competições europeias da próxima temporada. O Génova, por sua vez, passa por um mau bocado na liga italiana, e não sabe o que é vencer há quatro jogos, contando três empates e ainda uma derrota com o Inter de Milão. Recorde-se que é preciso recuar até 2014 para encontrar o último confronto entre estas duas equipas que o Génova venceu.

Shakhtar quer redenção O Shakhtar Donetsk, equipa orientada por Luís Castro, escorregou na última jornada da primeira liga ucraniana, e acabou por ficar a quatro pontos do líder Dínamo de Kiev. Na Taça, acabou eliminado pelo Ahrobiznes Volochysk. Foram dois jogos seguidos de frustração. No sábado, o Shakhtar desloca-se uns poucos quilómetros até à casa do Olimpik Donetsk, e poderá recuperar a distância perdida. O Olimpik já viu melhores dias nesta competição, e leva três derrotas seguidas.

O segundo lugar da tabela classificativa, onde se encontra a equipa de Luís Castro, dá acesso aos playoffs da Champions League, um privilégio que não irá, com certeza, querer perder.

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×