21/4/21
 
 
Sem autorização da UE, Hungria imuniza população com vacina chinesa contra a covid-19

Sem autorização da UE, Hungria imuniza população com vacina chinesa contra a covid-19

Jornal i 23/02/2021 16:00

A Hungria é o único país da União Europeia a adquirir vacinas contra a covid-19 da Rússia e, agora, da China.

A Hungria vai começar a administrar, a partir de quarta-feira, doses da vacina contra o novo coronavírus da chinesa Sinopharm, anunciou, esta terça-feira, o governo húngaro. O objetivo é duplicar, no espaço de uma semana, o número de imunizados. 

Até ao momento, 457.096 peossas (4,7% dos 9,7 milhões de habitantes da Hungria) já receberam pelo menos uma dose da vacina, provenientes principalmente das farmacêuticas autorizadas pela União Europeia – a Pfizer/BioNTech, AstraZeneca e Moderna. Além destas, o país também já começou a vacinar com a russa Sputnik V.

O governo anunciou esta terça-feira que encomendou cinco milhões de doses da vacina chinesa e que, nos próximos dias, serão vacinadas 368 mil pessoas, elevando o número de cidadãos que já receberam pelo menos uma dose da vacina para 800 mil até domingo.

"Todas as vacinas disponíveis na Hungria são seguras e capazes de fornecer proteção contra a infeção do coronavírus", afirmou o secretário de Estado Istvan Gyorgy.

A Hungria é o único país da União Europeia a adquirir vacinas da Rússia e da China, justificando a sua decisão com os atrasos na distribuição de vacinas por parte das autoridades da Comunidade Europeia.

 

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×