28/2/21
 
 
Plano faseado de Boris. Limites a contactos sociais acabam em junho

Plano faseado de Boris. Limites a contactos sociais acabam em junho

Jornal i 22/02/2021 17:58

Escolas reabrem a 8 de março, mas pubs, restaurantes, hotéis e cinemas só poderão abrir portas em abril.

As lojas, os cabeleireiros e os ginásios vão reabrir em abril. Um mês depois será a vez dos pubs, restaurantes, hotéis e cinemas. O primeiro-ministro britânico disse que Inglaterra vai começar a “reclamar as suas liberdades”. Esta é a proposta de Boris Johnson feita ontem na Câmara dos Comuns e trata-se de um plano faseado de desconfinamento de quatro etapas em Inglaterra, que será marcado pela abertura gradual do comércio não-essencial e pelo alívio das medidas restritivas que estão atualmente em vigor no país.

Para o primeiro-ministro britânico não há dúvidas: o plano vai “guiar-nos de forma cautelosa, mas irreversível, para reclamarmos as nossas liberdades”, acrescentando que a “a ameaça permanece substancial com os números dos hospitais a começarem a descer agora e a ficarem abaixo do pico da primeira vaga em abril. Mas podemos seguir estes passos devido à determinação do povo britânico e ao sucesso extraordinário do nosso NHS (o serviço nacional de saúde britânico) ao vacinar mais de 17,5 milhões de pessoas no Reino Unido”, frisou Boris Johnson.

O líder britânico confirmou que as escolas vão reabrir já no dia 8 de março. Esta será a primeira etapa. A partir dessa data serão aliviadas algumas restrições relativamente ao convívio no exterior. Duas pessoas poderão, por exemplo, sentarem-se num jardim ou num parque.

A partir do dia 29 de março, grupos maiores de pessoas - até um máximo de seis pessoas ou dois agregados familiares - podem encontrar-se nos espaços públicos exteriores.

No dia 12 de abril (a segunda etapa) começa a reabertura do comércio não-essencial. Lojas, cabeleireiros e ginásios vão poder abrir as portas, assim como bibliotecas, museus, jardins zoológicos e parques de diversões.

O otimismo do Governo britânico está relacionado com o progresso da vacinação – já  administrou mais de 18 milhões de doses da vacina contra a covid-19 –, mas o plano agora revelado será objeto de ajustes perante a análise das taxas de infeção. O plano destaca quatro critérios que vão determinar se há condições para levantar mais restrições a cada fase: o andamento da vacinação, a verificação da descida das hospitalizações e mortes por causa da vacinação, redução da taxa de infeções e a ausência de ameaça por parte de novas variantes do vírus.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×