12/5/21
 
 
Obesidade. Parlamento discute soluções para um fenómeno "preocupante"

Obesidade. Parlamento discute soluções para um fenómeno "preocupante"

Jornal i 18/02/2021 09:09

Partidos defendem que medicamentos devem ser comparticipados. PAN quer menos doces nas escolas.

O Parlamento debate esta quinta-feira os projetos de resolução do PSD, PAN, CDS e PEV para combater a obesidade.

O diploma apresentado pelo PSD, autor do agendamento, começa por alertar que “o excesso atinge mais de um quarto das crianças e adolescentes e mais de metade e mais de metade da população adulta”. Os sociais-democratas pretendem que o Governo “implemente medidas de forma a que os fármacos atualmente utilizados e devidamente autorizados pelo Infarmed no combate à obesidade sejam comparticipados pelo SNS”.

Atualmente, existem no mercado “vários fármacos que permitem combater a obesidade”, mas são de “difícil acesso para a generalidade da população portuguesa devido ao seu elevado custo”.

O PAN apresenta 13 medidas para a prevenção e o tratamento da obesidade. Algumas das recomendações são dirigidas às crianças e jovens. O partido de André Silva propõe que o Governo “legisle no sentido da redução de disponibilização de alimentos açucarados e pré confecionados em equipamentos educativos públicos e outros dirigidos a crianças e jovens”.

O aumento do tempo dedicado à atividade física nas escolas e a criação de “um selo de qualidade alimentar para estabelecimentos que tenham uma confeção saudável” são outras medidas apresentadas para diminuir a obesidade.

cenário preocupante O Partido Ecologista Os Verdes começa por alertar que mais de 60% da população portuguesa tem excesso de peso ou é obesa. Para enfrentar um fenómeno que classifica como “preocupante”, o PEV defende que é “urgente” comparticipar os medicamentos para combater a obesidade. O diploma, da autoria dos deputados José Luís ferreira e Mariana Silva, defende ainda o aumento do número de consultas e cirurgias no SNS.

O CDS apresentou, esta semana, um projeto de resolução a recomendar ao Governo que promova campanhas nas escolas e hábitos de vida saudáveis. Os centristas também defendem que os medicamentos para combater a obesidade passem a ser comparticipados. LC

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×