6/5/21
 
 
Açores. Diretora Regional da Igualdade demite-se após vacinação indevida na Santa Casa

Açores. Diretora Regional da Igualdade demite-se após vacinação indevida na Santa Casa

AFP Jornal i 09/02/2021 16:24

Em causa está a eventual toma indevida da vacina contra o novo coronavírus por parte da Diretora Regional, enquanto vice-provedora da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo.

Lucília Fagundes, Diretora Regional para a Promoção da Igualdade e Inclusão Social, demitiu-se do cargo após a eventual toma da vacina contra a covid-19, na Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira. O caso remonta ao dia 31 de dezembro de 2020, mas foi tornado público no passado sábado, tendo Lucília Fagundes suspendido funções como vice-provedora daquela instituição.

Numa carta enviada ao Governo, a que a RTP Açores teve acesso, a responsável afirma que não pode "exercer cargos públicos até que a situação seja devidamente resolvida". No entanto, garante ter a "consciência tranquila", uma vez que "a seu tempo toda a verdade será reposta".

No sábado, dia 6 de fevereiro, a TVI divulgou as listas para a vacinação na Santa Casa de Angra do Heroísmo, onde constava o nome de quatro pessoas da mesa da instituição. O provedor da instituição, António Bento Barcelos, afirmou, numa conferência de imprensa, que apenas a vice-provedora – Lucília Fagundes – foi vacinada por existirem "doses sobrantes em risco de se perderem".

Na mesma conferência, a então Diretora Regional da Igualdade disse que foi informada no próprio dia da vacinação que tinham sobrado “duas doses da vacina”, porque “dois dos colaboradores desistiram de ser vacinados”, e que essas doses "se inutilizariam caso não fossem administradas no espaço de 15 minutos". No entanto, decidiu suspender funções na Santa Casa “até à conclusão da investigação dos factos”. "Tendo em conta a gravidade das acusações que se são imputadas, vou entregar o caso ao meu advogado para apuramento das responsabilidades em sede judicial", apontou.

O Governo Regional dos Açores anunciou, na segunda-feira, que irá investigar "alegadas administrações indevidas" da vacina contra o novo coronavírus, com o objetivo de "responsabilizar se houver que responsabilizar alguém sobre esta matéria".

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×