6/5/21
 
 
Netanyahu defende a sua inocência no regresso do seu julgamento

Netanyahu defende a sua inocência no regresso do seu julgamento

Jornal i 08/02/2021 15:03

Netanyahu compareceu hoje ao tribunal distrital pela segunda vez, já que o julgamento começou em maio e na próxima fase do processo terá que comparecer três vezes por semana.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyhau, reclamou esta segunda-feira a sua inocência em tribunal, no âmbito das acusações de suborno, fraude e quebra de confiança no julgamento de corrupção que hoje foi retomado em Jerusalém.

Netanyahu esteve presente menos de uma hora na sala de audiência, na qual continua a sessão com um painel de juízes que determinará se a próxima fase de análise das provas começará antes ou depois das eleições marcadas de 23 de março.

Netanyahu compareceu hoje ao tribunal distrital pela segunda vez, já que o julgamento começou em maio e na próxima fase do processo terá que comparecer três vezes por semana.

Os advogados de Netanyahu consideram que o atual processo viola a Lei Básica, com caráter constitucional, uma vez que não há autorização por escrito do procurador-geral do Estado, Avichai Mandelblit, necessária para abrir uma investigação ao primeiro-ministro.

Netahyahu enfrenta pena de prisão por fraude e quebra de confiança em três casos separados de corrupção conhecidos como 1000, 2000 e 4000, sendo o último o mais grave, incluindo também o crime de suborno.

É a primeira vez em Israel que um chefe de Governo em funções enfrenta processos criminais.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×