9/3/21
 
 
Políticos já deviam ter sido vacinados

Políticos já deviam ter sido vacinados

Gonçalo Fernandes Santos Jornal i 22/01/2021 10:49

Vital Moreira defende que políticos devem ser rapidamente vacinados como ‘grupo de risco que são’. Partidos não chegam a consenso.

Pedro Siza Vieira testou esta semana positivo à covid-19 e elevou para cinco o número de ministros infetados. A notícia relançou a discussão sobre se os políticos já deviam ter sido vacinados.

O constitucionalista Vital Moreira não tem dúvidas de que «a única decisão decente» passa por «vacinar os principais dirigentes políticos do Estado, como grupo de risco que são».

No blogue Causa Nossa, Vital Moreira defende que, pelo menos, o Presidente da República, o presidente da Assembleia da República, o primeiro-ministro e os ministros devem ser vacinados o mais rapidamente possível. «Como se não bastasse a remuneração baixa, a devassa regular da sua vida privada, a frequente sujeição ao vilipêndio impune na imprensa e nas redes sociais, o stresse provocado pela pandemia, ainda se exige que os dirigentes políticos do Estado ponham em risco a sua vida e a dos seus familiares, como bodes expiatórios da demagogia e do populismo nacional?», questiona o ex-eurodeputado do PS.

Manuel Alegre também defende que Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e outros ministros já deviam ter sido vacinados e lamenta a «cedência aos populismos». Para o histórico socialista, que levantou a questão numa entrevista ao podcast do PS, não se vacinarem «é uma forma de desvalorizar as funções que exercem».

 

Gabinetes ‘positivos’

Foi conhecido esta semana mais um caso dentro do Governo. O ministro de Estado e da Economia, Siza Vieira, testou positivo para à covid-19.

O ministro já se encontrava em isolamento profilático, depois de ter tido contacto com o ministro da Finanças, que acusou positivo à covid-19 no último sábado. Ana Mendes Godinho, do Trabalho e Segurança Social, Manuel Heitor, da Ciência e Ensino Superior e Nelson de Souza, do Planeamento, também testaram positivo.

O Nascer do SOL apurou que, além dos ministros, há um elevado número de assessores e adjuntos dos gabinetes de vários ministérios com testes positivos. Uma situação que está a preocupar o Ministério da Saúde e que levou mesmo os responsáveis pela tutela a aproveitarem reuniões do Executivo para fazerem alertas e apelos à adoção de medidas preventivas aconselhadas pela DGS. Segundo o Nascer do SOL apurou, tanto o Ministério do Trabalho e da Segurança Social como o da Economia registam vários casos de membros dos gabinetes com testes positivos à covid-19.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×