4/3/21
 
 
Portugal regista novo máximo diário de mortes por covid-19 e ultrapassa os nove mil óbitos desde o início da pandemia

Portugal regista novo máximo diário de mortes por covid-19 e ultrapassa os nove mil óbitos desde o início da pandemia

Patrícia de Melo Moreira/AFP Jornal i 18/01/2021 14:43

Pela primeira vez, há mais de 5.000 doentes internados nos hospitais portugueses devido ao novo coronavírus.

Portugal voltou a atingir um novo máximo diário de mortes associadas à covid-19 e ultrapassou os nove mil óbitos desde o início da pandemia. De acordo com boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta segunda-feira, nas últimas 24 horas ocorreram 167 mortes devido ao novo coronavírus, elevando para 9.028 o total acumulado de vítimas mortais durante a crise pandémica.

O boletim das autoridades de saúde revela ainda que foram diagnosticados mais 6.702 novos casos. O país soma agora um total acumulado de 556.503 infetados.

Foi na região de Lisboa e Vale do Tejo que ocorreram a maior parte dos óbitos das últimas 24 horas – 70 dos 167. No Norte morreram mais 42 pessoas, no Centro 38, no Alentejo 14 e no Algarve três.

De realçar que quatro destas mortes dizem respeito a pessoas com menos de 50 anos: um homem entre os 20 e os 29 anos, duas mulheres entre os 30 e os 39 e uma mulher entre os 40 e os 49.

À semelhança dos óbitos, foi também em Lisboa e Vale do Tejo que foram diagnosticadas a maior parte das novas infeções: 2.643. Segue-se o Norte com 2.103 novos casos, o Centro com mais 1.217 novos casos, o Alentejo com 258 e o Algarve com 239. No arquipélago da Madeira há mais 137 infetados e no dos Açores mais 99.

O número de internados não pára de aumentar e estão agora internadas 5.165 pessoas devido à covid-19, mais 257 do que ontem. Destas, 664, mais 17 do que ontem, estão internadas em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Números que nunca se tinham registado no país desde o início da pandemia.

Por outro lado, nas últimas 24 horas mais 4.660 infetados recuperaram da doença, elevando para 411.589 o número de pessoas que já venceram a covid-19.

Estão agora ativos 135.886 casos e as autoridades de saúde têm 116.235 contactos em vigilância.

O boletim desta segunda-feira indica-nos ainda informações por concelho. É Cuba, no distrito de Beja, o concelho onde a situação é mais crítica, com mais casos nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes: Cuba tem uma incidência cumulativa a 14 dias de 5.658 casos por 100 mil habitantes.

Entre os cinco concelhos com maior incidência estão ainda Mêda, com 4.600 casos por 100 mil habitantes (a 14 dias), Figueira de Castelo Rodrigo com 4.208 casos, Aguiar da Beira com 4.106 casos, Fornos de Algodres com 3.887 casos e Alter do Chão com 3.886 casos.

Há 155 concelhos com mais de 960 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias - há uma semana eram 57.

De realçar que há quatro concelhos que registaram zero casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: Corvo, Lajes das Flores, Lajes do Pico e São Roque do Pico.

Consulte aqui o boletim na íntegra.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×