27/03/2023
 
 
Presidenciais. Deputada do PS entra na campanha para apoiar João Ferreira

Presidenciais. Deputada do PS entra na campanha para apoiar João Ferreira

João Biscaia Luís Claro 12/01/2021 10:00

Isabel Moreira vai estar esta terça-feira ao lado do candidato apoiado pelo PCP. João Ferreira e Ana Gomes criticam hospitais privados.

A deputada socialista Isabel Moreira entra esta terça-feira na campanha eleitoral para apoiar João Ferreira. A militante socialista vai estar ao lado do candidato apoiado pelo PCP num “encontro”, às 9 horas, na Praça das Flores, em Lisboa.

Isabel Moreira anunciou o apoio ao eurodeputado comunista em setembro. “Acho que é um democrata. Avesso a populismos, o que traz exatamente aquilo que quero que seja marcado nesta campanha, que tanto promete nessa matéria”, escreveu, nessa altura, na sua página do Facebook.

O candidato comunista conta também com o apoio do deputado socialista Ascenso Simões. O antigo governante justificou esse apoio por partilhar com o candidato do PCP a “visão da função presidencial”.

João Ferreira voltou a criticar, esta segunda-feira, o papel dos hospitais privados durante a pandemia. “Percebemos hoje que aquele negócio que cresceu à sombra do desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde, porque foi quando se começou a desinvestir no SNS que começou a nascer e a proliferar o negócio privado da doença, percebermos hoje que na hora do aperto esses grupos económicos põem-se ao fresco”, disse o candidato em Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal.

Ana Gomes, que visitou um centro de saúde no concelho de Sintra, também defendeu que os privados “não têm acorrido às necessidades dos doentes covid-19, ficando com os doentes não-covid, que são os que dão lucro. Não é aceitável”.

A candidata e militante socialista defendeu que “se os privados continuarem a não querer, através de um entendimento que o Governo tem tentado, aceitar os doentes com covid, então o Governo deve fazer uso da requisição civil e, naturalmente, pagar aos privados o trabalho realizado, mas a preço justo e não aos preços do lucro”.

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda Marisa Matias defendeu, em Abrantes, que o Presidente da República deve dar mais atenção às questões ambientais e ao combate às alterações climáticas. “O chefe de Estado tem de ser o primeiro a assumir e a exercer a sua influência para que elas sejam introduzidas na agenda e para que fiquem”.

Já André Ventura, apoiado pelo Chega, acusou Marcelo Rebelo de Sousa de desvalorizar a campanha eleitoral. “O Presidente prefere não fazer campanha porque acha que não precisa. Desrespeita o eleitorado e acha que ficar fechado no Palácio de Belém”. Em Faro, Ventura lamentou que Portugal tenha “uma das maiores cargas fiscais da Europa”.

Tiago Mayan Gonçalves, numa iniciativa de campanha em Lisboa, alertou para as consequências económicas e sociais das restrições impostas por causa da pandemia. Acompanhado por João Cotrim de Figueiredo, o candidato dos liberais defendeu que é necessário “perceber porque chegamos a este ponto, que medidas em concreto vão ser aplicadas e porquê”. Os liberais alertam ainda que é necessário definir apoios para as atividades afetadas por um novo confinamento.

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline