6/5/21
 
 
Duelo algarvio na Primeira Liga… três décadas depois

Duelo algarvio na Primeira Liga… três décadas depois

José Miguel Pires 04/01/2021 15:14

Há 32 anos que não havia um dérbi algarvio na Primeira Liga. Hoje, Farense e Portimonense tentam fugir da zona de despromoção. Já o Belenenses SAD persegue o mesmo objetivo, mas frente ao Gil Vicente.

O Portimonense, que ocupa neste momento o último lugar da tabela classificativa, recebe hoje o Farense, que conta com um único ponto de vantagem perante os seus adversários. Em campo, as duas equipas vão lutar pelos três pontos, tentando escapar à zona de despromoção.

A última vez que as duas equipas algarvias se enfrentaram no escalão principal de futebol foi na temporada de 1988/89, com ambos os confrontos a acabar sem golos. O mais recente encontro aconteceu em 2017, num jogo de pré-época: o Portimonense venceu por três bolas a duas.

Os de Portimão, que venceram 4 dos últimos 7 jogos, tendo perdido 2 e empatado um, levam a melhor nas estatísticas. Para Paulo Sérgio, técnico do Portimonense, “o facto de ser um ‘dérbi’ não muda nada, pois é um vizinho com o qual existe uma sã rivalidade, mas que é apenas um adversário e cada um vai procurar fazer pela sua vida”.

O treinador fez a antevisão do jogo com o Farense, e não admite outro cenário que não a vitória: “É um jogo para ganhar e ganhar”. Na memória está, apesar da derrota, a boa exibição na segunda parte da partida com o Benfica, que acabou com as águias a vencer por duas bolas a uma. “O que a equipa demonstrou na segunda parte do jogo com o Benfica aumentou aquilo que são as suas próprias responsabilidades e não pode andar para trás. Há que dar continuidade, e se fomos capazes de fazer contra uma das melhores equipas em Portugal, temos de ser capazes de fazer contra as outras”, referiu o treinador.

Mas os alvinegros não têm estado na sua melhor forma nesta temporada. Depois da manutenção na Primeira Liga na época 2019/2020 apesar do 17.º lugar, graças à despromoção do Vitória de Setúbal numa decisão controversa do Tribunal Arbitral de Desporto, ocupam atualmente o último lugar da tabela com 8 pontos. A última vez que o Portimonense venceu uma partida foi a 29 de novembro, no confronto perante o Nacional da Madeira. Mas nas 11 jornadas da Primeira Liga, até agora, ainda só conseguiu alcançar duas vitórias, contando dois empates e umas pesadas sete derrotas.

Do lado do Farense, a imagem não é muito mais bonita. Vindos de um empate com o Paços de Ferreira a uma bola, a equipa de Jorge Paixão também ainda só conseguiu vencer duas vezes nesta temporada, arrecadando três empates e seis derrotas.

 

Gil Vicente recebe Belenenses SAD

Os barcelenses do Gil Vicente recebem hoje a equipa de Belém, e procuram aumentar a vantagem que trazem da vitória perante o Famalicão, por uma bola a zero. Um único ponto separa as duas equipas, com o Belenenses SAD também a vir de uma partida renhida com o líder Sporting, que acabaria com uma vitória dos leões por duas bolas a uma.

Junto com o dérbi algarvio, a acontecer umas horas antes, estas partidas irão baralhar os lugares da segunda metade da tabela, em que as distâncias são curtas e os postos muito voláteis.

Ambas as equipas têm tido rendimentos semelhantes nos últimos tempos, com o Gil Vicente a destacar-se pelo facto de vir de duas vitórias consecutivas. O saldo entre as duas equipas, no entanto, favorece o Belenenses SAD, que venceu cinco dos últimos oito jogos contra o Gil Vicente, incluindo o último duelo entre as duas equipas em julho de 2020. Os barcelenses, por outro lado, venceram duas partidas e empataram uma.

Em antevisão ao jogo, Petit ofereceu uma “prenda de Natal” tardia ao seu plantel, desmarcando o treino no primeiro dia do ano. Por trás estará, no entanto, um problema para o treinador, como noticia o jornal A Bola. Petit não poderá contar com os habituais titulares Cafú e Tomás Ribeiro, que estão castigados, nem com Henrique, que está lesionado.

Já Ricardo Soares, técnico do Gil Vicente, avisou que a equipa de Barcelos “está em crescendo e cada vez mais forte”, referindo-se aos recentes resultados dos azuis e vermelhos. Na mente do técnico está ainda, como referiu, a vitória do Belenenses SAD perante o SC Braga, na 9.ª jornada, por duas bolas a uma, relembrando também que a equipa de Petit “dividiu o jogo com o Sporting com muita qualidade”.

 

Sporting mantém liderança

A 12.ª jornada da Primeira Liga arrancou logo no segundo dia do ano, com o Sporting Clube de Portugal a receber o Sporting de Braga. A equipa de Alvalade entrou em 2021 na liderança da tabela classificativa, algo que não acontecia desde a temporada 2001/02, naquele que seria o último campeonato nacional a ser arrecadado pela equipa agora comandada por Rúben Amorim. No sábado, os leões receberam o Sporting de Braga, que espreita pela janela do quarto lugar os pódios da liga, com os campeonatos europeus em mente.

A equipa de Carlos Carvalhal vinha de golear o Boavista por quatro bolas a uma, e chegou a Alvalade com toda a vontade de encurtar as distâncias para os “três grandes”.

Os leões puderam contar com o regresso de Feddal e Nuno Santos para a partida, com Jovane Cabral, que esteve lesionado nas últimas semanas, a começar no banco. Do lado dos bracarenses, a surpresa veio com a presença de Galeno na titularidade, que encurtou o tempo de recuperação de uma recente lesão e pôde pisar o relvado do Estádio de Alvalade.

Aos 17 minutos, uma confusão na área do Sporting de Braga viu Fransérgio acomodar a bola com o antebraço, promovendo queixas dos leões, tendo o árbitro Fábio Veríssimo mandado continuar a partida. Ao fim da primeira metade, o SC Braga vencia em número de remates, mas o resultado mantinha-se a zeros.

Já na segunda metade, o SC Braga chegou mesmo a bater Adán, com um remate de Paulinho, golo anulado por posição irregular após análise do VAR. Já com 54 minutos de jogo, Nuno Santos desviou para o centro da área do Sporting de Braga, onde Pedro Gonçalves pôs os leões em vantagem, com o seu 11.º golo na temporada.

Depois de alguns remates de perigo dos dois lados, aos 78 minutos, Matheus Nunes fez o seu primeiro golo com o emblema do Sporting, pondo o marcador no resultado final: 2 a 0.

O Sporting mantém-se assim na liderança da tabela classificativa, com 32 pontos, alcançando uma sequência de 14 jogos sem perder. O Sporting de Braga, por outro lado, mantém-se em quarto lugar, com 24 pontos.

 

Santa Clara - Benfica adiado por mau tempo

O Benfica de Jorge Jesus viajou até aos Açores para enfrentar o Santa Clara, mas o jogo teve mesmo de ser interrompido, devido à forte chuva que se fazia sentir em São Miguel.

Os jogadores estiveram no relvado não mais do que 5 minutos, quando o árbitro Hélder Malheiro mandou mesmo as equipas de volta para os balneários, já que considerou que não estavam reunidas as condições para poder continuar com a partida. Nos primeiros minutos do jogo, Jorge Jesus e o plantel do Benfica tinham já feito várias queixas à equipa de arbitragem sobre as condições do relvado do Estádio de São Miguel, e sobre a incapacidade de jogar baixo a torrencial chuva.

Passada aquela que teria sido a primeira meia hora de jogo, a equipa de arbitragem decidiu mesmo adiar a partida para hoje, às 16h locais (17h em Portugal continental).

Em declarações aos jornalistas, Rui Cordeiro, presidente do Santa Clara, explicou os contornos do adiamento do jogo para o dia seguinte, afirmando que “em princípio estarão reunidas as condições para que o jogo seja retomado”. “Foi uma sintonia que os clubes tiveram de ter, inclusivamente com a Liga. Foi um consenso com vista à salvaguarda da saúde dos atletas. A previsão é que amanhã o estado do tempo vai melhorar”, concluiu.

Os jogos da 12.ª jornada têm sido marcados pela incerteza, e o mau tempo parece aliar-se agora aos diferentes surtos de casos de Covid-19 nos plantéis como fatores de dúvida, colocando em dúvida todos os jogos que se avizinham.

O adiamento da partida entre o Vitória Sport Clube (Guimarães) Guimarães e o Nacional da Madeira, fruto do surto de casos no clube vimaranense, marcou esta jornada, e agora os vermelhos e brancos (tanto os açorianos como os lisboetas) foram também impedidos de jogar, colocando as quatro equipas com um jogo a menos na Primeira Liga.

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×