2/3/21
 
 
União Europeia critica condições de migrantes na Bósnia

União Europeia critica condições de migrantes na Bósnia

Jornal i 03/01/2021 18:14

Cerca de mil migrantes estão a viver em risco devido ao frio e chuva desde que um incêndio destruiu, em 23 de dezembro, um acampamento na cidade bósnia de Bihac, na fronteira com a União Europeia, foi hoje condenado pela União Europeia.

"A situação é absolutamente inaceitável. As vidas e os direitos fundamentais de várias centenas de pessoas estão em sério risco", afirmou o representante especial da União Europeia (UE) na Bósnia, Johann Sattler, depois de uma reunião com o ministro bósnio da Segurança, Selmo Cikotic.

O acampamento Lipa, situado na região com o mesmo nome, foi inaugurado em abril e abandonado em 23 de dezembro pelas equipas da Organização Internacional para as Migrações (OIM), que fazia a sua gestão, devido à falta de condições para abrigar os migrantes durante o inverno.

O campo nunca recebeu ligação à rede elétrica e não tinha água canalizada.

O incêndio deflagrou imediatamente a seguir às equipas saírem, tendo sido, segundo a polícia, um provável protesto dos próprios migrantes contra a retirada da OIM.

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×