19/5/21
 
 
Vítor Rainho 17/12/2020
Vítor Rainho

vitor.rainho@ionline.pt

A extrema-esquerda não existe

Mas a frase pode ser mais simples: os ataques a André Ventura só o fazem subir nas sondagens e isso é tão óbvio que se estranha que muitos não o percebam

A confusão está instalada e muito boa gente confunde opinião e gostos pessoais com o rigor noticioso. A opinião deve ser tratada no seu espaço próprio, como é o caso desta coluna, que apenas vincula a opinião de quem escreve. Mas, nos últimos tempos, vejo jornalistas vestirem a pele de justiceiros como se explicassem ao mundo que a verdade é aquela que sai das suas bocas. Estranhos tempos estes que só contribuem para o crescimento de partidos que não se enquadram no sistema, como é usual dizer-se agora. Mas a frase pode ser mais simples: os ataques a André Ventura só o fazem subir nas sondagens e isso é tão óbvio que se estranha que muitos não o percebam. Há muitos anos vi uma entrevista de um jovem jornalista televisivo ao presidente do FC Porto e pensei que nunca quereria cometer o mesmo erro: atacar desalmadamente quem se entrevista só pode dar asneira. Hoje, muitos jornalistas deviam ver esse documento para perceberem os erros que cometem. Para muito boa gente, a extrema-direita está em todo o lado e a extrema-esquerda quase não existe. 

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×