27/9/21
 
 
PEV defende que mesmo em estado de emergência não deve haver limitações na atividade política para as presidenciais

PEV defende que mesmo em estado de emergência não deve haver limitações na atividade política para as presidenciais

Mafalda Gomes Jornal i 16/12/2020 14:18

Partido Ecologista “Os Verdes” vai votar novamente contra a renovação do estado de emergência

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) defende que não devem existir limitações na atividade política caso o estado de emergência em janeiro coincida com a altura de campanha eleitoral para as eleições presidenciais, agendadas para 24 de janeiro.

O deputado e dirigente do PEV José Luís Ferreira afirmou esta quarta-feira, depois de ser recebido, no Palácio de Belém, em Lisboa, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para discutir uma eventual renovação do estado de emergência de 24 de dezembro a 7 de janeiro, que não acredita que “haja qualquer intenção do Presidente da República ou do Governo em limitar direitos políticos”.

José Luís Ferreira disse mesmo que a lei portuguesa não abrange “limitações da atividade partidária e política” e aproveitou para lembrar que apesar de o país ter estado em estado de emergência várias vezes nos últimos meses, a atividade política decorreu no Parlamento e dentro dos próprios partidos.

Para o deputado, tudo vai depender se as candidaturas têm condições para fazer campanhas “cumprindo as regras sanitárias que estão estipuladas”.

Os Verdes vão votar novamente contra a renovação do estado de emergência, por considerarem que o Governo não precisa de tal instrumento para tomar medidas como o reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS). José Luís Ferreira argumenta que “algumas medidas tomadas só contribuirão para prejudicar a vida as pessoas e das empresas”, referindo-se às mini, pequenas médias empresas, caso do comércio local e restaurantes.

Na reunião com Marcelo Rebelo de Sousa, o dirigente do PEV disse ainda ser preciso que o Governe forneça mais informações sobre as prioridades e o grupo de pessoas a ser vacinado na primeira fase.

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu de manhã a Iniciativa Liberal, o Chega, PEV, CDS, PAN E PCP. À tarde, vai reunir com o PS, PSD e Bloco de Esquerda.

Ler Mais


×

Pesquise no i

×