7/3/21
 
 
Diretor da PSP não quer PJ e GNR a meterem-se no SEF

Diretor da PSP não quer PJ e GNR a meterem-se no SEF

Facebook SEF José Miguel Pires 15/12/2020 08:43

Magina da Silva é conhecido pela sua frontalidade e há quem defenda que aproveitou a ocasião para dizer que não quer a PJ nem a GNR a “herdarem” as funções do SEF.

Quem o conhece sabe que era uma questão de segundos até responder à letra à jornalista que não parava de o tratar por superintendente e até intendente na conferência de imprensa que deu depois de ser recebido pelo Presidente da República. Afinal, Magina da Silva é um homem operacional e que esteve à frente da Unidade Especial de Polícia, que agrega as forças especiais da PSP. E como nunca foi um homem de bastidores acabou por corrigir a jornalista: “Sou superintendente-chefe”, único cargo que pode exercer o diretor nacional da Polícia de Segurança Pública.

Magina da Silva acabou por revelar na ocasião que defende a junção do SEF e da PSP numa nova força policial nacional, acabando por enfurecer o ministro da Administração_Interna, que terá sido apanhado de surpresa. Segundo fontes ligadas a Magina, o diretor nacional quis mostrar que está contra a hipótese de o SEF se diluir na Polícia Judiciária e na GNR.

O diretor nacional da PSP é contestado até por figuras ligadas ao PSD. Carlos Encarnação, antigo secretário de Estado da Administração Interna, defende que “um diretor da PSP não deve exprimir, e muito menos depois de ser ouvido pelo Presidente da República, opiniões institucionais ou pessoais sobre qualquer matéria”.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×