8/3/21
 
 
Turismo. Atividade em queda livre em outubro

Turismo. Atividade em queda livre em outubro

Sónia Peres Pinto 01/12/2020 12:41

O setor registou uma queda de 59,3% nos hóspedes e 63% nas dormidas. Alojamento local regista quedas dramáticas de faturação e hotéis apontam centros de dia ou residências assistidas como o futuro desta atividade.

O setor do alojamento turístico voltou a cair em outubro. Nesse mês foram registados um milhão de hóspedes e 2,4 milhões de dormidas, o que corresponde a quebras de 59,3% e 63%, respetivamente, face ao mesmo período do ano passado. Os dados foram revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e indicam que voltaram a intensificar-se as reduções na atividade turística, depois de em setembro ter registado diminuições de 52,7% e 53,4% no número de hóspedes e nas dormidas, respetivamente.

As dormidas de residentes terão diminuído 21% (-8,5% em setembro), atingindo 1,2 milhões e representando 51,1% do total, enquanto as de não residentes terão decrescido 76,2% (-71,9% no mês anterior), situando-se em 1,2 milhões. No entanto, estas quedas acontecem numa altura em que a grande maioria dos hotéis estiveram encerrados ou não registaram qualquer movimento de hóspedes, uma proporção que também representa um agravamento face a setembro, quando 24% dos estabelecimentos estavam nesta situação.

O mercado interno continuou a sustentar a maioria da atividade turística em outubro. Nesse mês, o turismo recebeu 674 mil hóspedes residentes em Portugal, que foram responsáveis por 1,2 milhões de dormidas, o equivalente a 51,1% do total e uma queda de 21% em relação a outubro do ano passado.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×