1/12/20
 
 
Festa do Cinema Italiano. Fellini sempre, e mais no seu centenário

Festa do Cinema Italiano. Fellini sempre, e mais no seu centenário

Cláudia Sobral 03/11/2020 22:36

Adiada do início de abril com o confinamento da passada primavera, a 13.ª Festa do Cinema Italiano arranca amanhã entre a incerteza das restrições que vão sendo impostas para controlar a segunda vaga da pandemia. Com uma série de antestreias e sessões especiais, um ciclo dedicado às artes visuais e a celebração de várias efemérides. Dos 500 anos de Da Vinci no documentário Eu, Leonardo, ao centenário de Federico Fellini num ciclo retrospetivo a percorrer, em colaboração com a Cinemateca, a integralidade da sua obra.

Pinóquio Depois de Dogman (2018), o já incontornável Matteo Garrone regressa ao universo fabular em que havia já mergulhado em O Conto dos Contos. Desta vez com o seu remake do clássico de Carlo Collodi: Pinóquio. Num filme com as paisagens italianas como pano de fundo, Gepetto é interpretado pelo oscarizado Roberto Benigni; Pinóquio por Federico Ielapi. É o filme de abertura da 13.ª Festa do Cinema Italiano.

Il Bidone  De Fellini difícil será escolher-se um filme, sobretudo nesta altura em que, a propósito do centenário do seu nascimento e em colaboração com a Cinemateca, a Festa do Cinema Italiano põe em marcha uma retrospetiva integral à sua obra. Mas vamos a Il Bidone, “um dos mais complexos e (à época) mais mal compreendidos filmes da fase de Fellini pré-La Dolce Vita”. Filme que o próprio considerava o seu “trabalho mais difícil”.

A Felicidade das Pequenas Coisas Em antestreia nacional, o novo filme de Daniele Luchetti. Uma comédia a assumir como possibilidade um erro de cálculo dos serviços administrativos do Paraíso, assumindo-o também a ele como real:e se, depois de o acidente que o vitima mortalmente, Paolo tivesse a possibilidade de passar mais 92 minutos na Terra?

Favolacce Vencedor do Urso de Prata de Melhor Argumento no último Festival de Cinema de Berlim, Favolacce, drama assinado por Damiano e Fabio D’Innocenzo, leva-nos a um subúrbio residencial de Roma para uma “história sobre mulheres e homens que veem as suas esperanças e sonhos a caírem cedo demais”. Também este filme terá depois distribuição comercial em sala.

Um Figlio de Nome Erasmus Rodado em Portugal e com a participação da jovem atriz Filipa Pinto, Un Figlio di Nome Erasmus conta a história de quatro amigos de 40 anos que são chamados a Lisboa para o funeral de Amália, mulher que os uniu nos tempos em que foram estudantes de Erasmus em Portugal, e descobrem que um deles terá deixado um legado: um filho. Sobra descobrir qual.

As Coisas que Nos Fazem Felizes Giulio, Gemma, Paolo e Riccardo. As histórias de quatro amigos contadas ao longo de 40 anos que contam tam bém a História de Itália e a do mundo entre a década de 1980 e a atualidade. Depois de Cá por Casa Tudo Bem, Às Coisas que nos Fazem Felizes, filme de encerramento desta Festa do Cinema Italiano, marca o regresso de Gabriele Muccino ao melodrama.

Eu, Leonardo Um documentário em que Jesus Garces Lambert parte à descoberta do homem, do pintor, do cientista e do inventor numa viagem pela mente de Leonardo Da Vinci. O filme integra o ciclo Os Grandes Mestres da Pintura, que inclui ainda Paolo Conte Via Con Me, de Giorgio Verdelli, Bernini - O Êxtase da Forma, entre outros.

L'Immortale Um spin-off de Gomorra, a série baseada no romance best seller de Roberto Saviano, que recua à década de 1980 para contar o início da história de Ciro Di Marzio, que 20 anos depois será conhecido como L’Immortale (o imortal). Depois de uma infância em que é forçado a aprender a sobreviver sozinho nas ruas de Nápoles. Um filme de Marco d’Amore, interpretado pelo próprio e por Giuseppe Aiello e Salvatore D’Onofrio.

Fantastic Mr.Fellini A juntar à retrospetiva integral à obra do mestre do cinema italiano junta-se um conjunto de outros títulos em que outros realizadores se debruçaram sobre ele. Como Fantastic Mr. Fellini, um documentário da autoria de Wes Anderson, que em entrevista ao seu amigo Francesco Zippel e colocando os seus filmes em diálogo com os dele no seu centenário, presta a Fellini a sua homenagem.

Il Campione Leonardo D’Agostini conta-nos a história de Christian Ferro, um jogador de futebol que dos subúrbios chega ao lugar de “orgulho de Roma”. Talentoso mas indisciplinao quanto baste, acabará sob a alçada de um tutor nomeado pelo presidente da equipa em que joga para o acompanhar, Valerio, com o qual estabelecerá uma inesperada relação.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×