24/1/21
 
 
Reino Unido. Nove jovens morreram em universidades desde o início do ano letivo

Reino Unido. Nove jovens morreram em universidades desde o início do ano letivo

Site oficial da Universidade de Bangor Jornal i 27/10/2020 20:00

O último foi um jovem de 26 anos, da Universidade de Bangor, que morreu no quarto da residência académica onde residia.

Um estudante de 26 anos, da Universidade de Bangor, no País de Gales, foi encontrado morto no quarto da residência académica onde habitava. De acordo com o site NorthWalesLive, "agentes da polícia e paramédicos foram chamados ao quarto do estudante na noite de domingo, antes de o óbito ter sido declarado". 

"Os nossos pensamentos estão com a família e amigos do estudante durante estes momentos muito tristes. O bem-estar dos estudantes é uma prioridade e queremos oferecer apoio àqueles que lidavam com o estudante" esclareceu um porta-voz da universidade ao órgão de informação anteriormente mencionado.

Ainda que a morte não esteja a ser investigada como suspeita, o rapaz é o nono jovem a morrer numa instituição de Ensino Superior desde setembro. No passado dia 25 de setembro, o cadáver do estudante Martin Bowers foi encontrado no rio Avon. O rapaz, que estudava na Universidade de Bath, estava desaparecido há seis dias, em Bristol. Volvidos cinco dias, Alec Unsgaard, da mesma instituição de Ensino Superior, foi encontrado morto depois de ter estado desaparecido durante 12 dias desde aquele em que celebrara o seu 21º aniversário.

Já em outubro, no dia 3, na Universidade de Newcastle, Jeni Larmour, de 18 anos, morreu por ter tomado - alegadamente - ketamina (considerada como anestésico dissociativo, os consumidores têm a experiência de "estar fora do corpo" ou de estarem "próximos da morte", como é possível verificar através do site oficial da Fundação Para Um Mundo Sem Drogas). Somente um dia depois, na Universidade de Northumbria, morreu um estudante de 21 anos supostamente por uma overdose de ecstasy. A 4 de outubro, na Universidade de Newcastle, um estudante de 18 anos perdeu a vida devido ao consumo de ketamina tal como Jeni Larmour. A 8 de outubro, na Universidade de Manchester, Finn Kitson, de 19 anos, foi encontrado morto no seu quarto na residência de Fallowfield. A 15 de outubro, Hope Starsmore, de 20 anos, da Universidade de Nottingham Trent, morreu oito dias depois de ter estado envolvida num acidente de viação. No dia seguinte, na Universidade de Coventry, um estudante de 20 anos foi encontrado morto na residência em que vivia, Bishop Gate, e as causas da morte são desconhecidas. 

Sublinhe-se que, em 2018, apenas na Universidade de Bristol, foram registadas onze mortes. A última foi a de Bertram Crawford, um estudante da licenciatura em Inglês de 19 anos que jantou com os amigos antes de se suicidar. De acordo com dados veiculados pelo site JOE News, entre 2007 e 2015, o número de suicídios cometidos por estudantes britânicos cresceu 79%, subindo de 75 para 134.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×