1/12/20
 
 
Fórmula 1. Valeu a pena esperar: Hamilton chega ao trono no Algarve

Fórmula 1. Valeu a pena esperar: Hamilton chega ao trono no Algarve

AFP Laura Ramires 26/10/2020 09:03

A Fórmula 1 regressou a Portugal 24 anos depois. Em Portimão, o piloto britânico conquistou a 92.ª vitória da carreira e tornou-se o piloto mais vitorioso da história da categoria rainha do automobilismo, à frente do alemão Michael Schumacher.

Polémicas à parte sobre o ajuntamento criado no regresso do grande circo da Fórmula 1 a Portugal, este domingo mais de 25 mil pessoas assistiram a uma etapa histórica da modalidade no Algarve. A dois meses e meio de completar 36 anos, Lewis Hamilton (Mercedes) sagrou-se o piloto mais vitorioso de sempre da categoria rainha do automobilismo. Depois de ter conseguido igualar em número de vitórias do piloto alemão Michael Schumacher, ao alcançar o 91.º triunfo na ronda anterior do Mundial, o GP Eifel, na Alemanha, ontem, na primeira oportunidade que teve, o britânico aproveitou para se isolar no topo desta lista. Em Portimão, Hamilton deixou para trás o companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), a 25,592 segundos e o holandês Max Verstappen (Red Bull) a 34,508, segundo e terceiros classificados, respetivamente.

Com este resultado, o piloto britânico somou o oitavo triunfo em 12 etapas, e está cada vez mais perto do sétimo título mundial – mais um registo histórico na posse do piloto alemão que Lewis promete igualar brevemente.

“Nunca sonhei estar onde estou hoje. Não tinha uma bola de cristal quando escolhi estar com esta equipa [Mercedes]. Mas aqui estamos. Todos os dias estamos todos a remar na mesma direção. É um dia abençoado. Não consigo encontrar as palavras”, disse após fazer história na etapa algarvia.

Lewis venceu o primeiro título mundial em 2008 pela McLaren, e os restantes cinco pela Mercedes (2014, 2015, 2017, 2018, 2019).

Nome maior da modalidade nos últimos anos, Hamilton procura cimentar ainda mais o seu nome com a conquista do quarto Mundial consecutivo, ficando apenas a um da marca de Schumacher (venceu cinco seguidos, entre 2000 e 2004, pela Ferrari).

Numa temporada em que o britânico tem dado que falar pelos vários recordes que já alcançou, destacam-se, além das vitórias, o maior número de pole positions (97) e o maior número de pódios (160).

Na presente edição do Mundial, Lewis igualou também Schumacher no número de vitórias no mesmo Grande Prémio: o alemão ganhou o GP França 8 vezes; enquanto o britânico venceu pela oitava vez o GP da Hungria.

Hamilton tem ainda a possibilidade de igualar outra marca notória do alemão, vencedor de 13 corridas numa só temporada (2004). Porém, a missão não será assim tão simples, já que para consegui-lo precisa de vencer todas as etapas que faltam disputar até ao final da temporada, (GP de Itália, GP_de Istambul, a dupla jornada no Bahrein e GP de Abu Dhabi).

No Algarve, Hamilton conquistou definitivamente o seu lugar ao sol, treze anos depois de ter subido pela primeira vez ao lugar mais alto do pódio na categoria rainha do automobilismo. Em junho de 2007, o britânico conseguiu a sua primeira vitória na Fórmula 1, no Grande Prémio do Canadá.

Ainda antes de escrever novo capítulo histórico em Portimão, Lewis revelou que não faltará muito tempo para abandonar as pistas. “Quero continuar a correr, mas não sei durante quanto mais tempo. Não passará, certamente, um grande período antes de parar, pelo que tenho de tentar perceber, lentamente, o que o futuro reserva”, afirmou à Sky Sports. “Será um futuro radiante, seja o que for que decidir fazer, mas também tem de estar alinhado com os tempos, com os meus valores e também com aquilo que a equipa planeia fazer”, concluiu o atual campeão mundial.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×