1/12/20
 
 
Cristina Ferreira. "A manutenção no número 1 está sempre dependente da reinvenção"

Cristina Ferreira. "A manutenção no número 1 está sempre dependente da reinvenção"

Daniela Soares Ferreira 23/10/2020 09:46

O último Dia de Cristina trouxe a tão esperada liderança de audiências. A verdade é que os números não têm sido os esperados desde o início, mas a apresentadora diz que o caminho do seu programa não é o da audiência. Especialistas ouvidos pelo i acreditam que seja apenas uma fase.

Habituada a liderar em que formato for, Cristina Ferreira e a TVI têm visto o programa Dia de Cristina a não conseguir os resultados esperados, principalmente da parte da tarde, em que a perda de audiências tem sido mais notória. Tem sido assim nas últimas semanas. Na quarta-feira também foi Dia de Cristina, mas a tendência inverteu-se e a apresentadora da Malveira acabou o dia a liderar, ainda que por pouco. Talvez devido ao anúncio que, durante 24 horas, deixou os portugueses curiosos. O que seria o “maior segredo da TVI. O que ninguém imaginou. O que ninguém pensou”? A resposta foi dada no final do programa: Cláudio Ramos e Teresa Guilherme juntam-se para apresentar a próxima edição de Big Brother – Duplo Impacto, que irá para o ar no próximo ano.

Mas vamos a números: na parte da manhã, o programa da apresentadora da Malveira liderou com 5% de rating e 24,6% de share. No entanto, o concorrente Casa Feliz não ficou muito atrás e conseguiu alcançar 4,6% de rating e 21,2% de quota de mercado. Recorde-se que, para combater esta guerra de audiências, a SIC chamou o chefe Ljubomir Stanisic, que até aproveitou para deixar umas palavras – de forma indireta – a Cristina Ferreira: “Vamos acabar? Mas falta uma coisa! Não há uma chamada telefónica? Nem que seja do nosso ‘primeiro’”, disse. E foi exatamente durante o momento em que o conhecido chefe esteve no ar que o programa apresentado por Diana Chaves e João Baião conseguiu o pico de audiências.

Já o pico de Cristina Ferreira foi conseguido durante a presença da também apresentadora Fátima Lopes. Mas, durante o seu programa, Cristina Ferreira emocionou-se e chegou mesmo a dizer que “o caminho deste programa não é o da audiência”.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×