1/12/20
 
 
Lech Poznan. Os Ferroviários vieram a Lisboa mas o Benfica não estava em casa

Lech Poznan. Os Ferroviários vieram a Lisboa mas o Benfica não estava em casa

Afonso de Melo 22/10/2020 10:00

O jogo que conta, desta vez, para a Liga Europa só teve lugar uma vez, num torneio organizado pela AFL. O Benfica alinhou com as reservas.

Em setembro de 1974 ficava bem convidar clubes ou organizações do leste da Europa para participarem em eventos decorridos em Portugal. Para nós, era como se a Cortina de Ferro tivesse caído e pudéssemos, dessa forma, dar o abraço fraterno a um camarada que fora durante dezenas de anos entendido como um inimigo. Por isso, quando a Associação de Futebol de Lisboa decidiu fazer um torneio internacional, convocou, para além do Benfica, do Oriental e do Atlético, um muito desconhecido Lech Poznan, vindo da Polónia, hoje por hoje adversário dos encarnados na fase de grupos da Liga Europa.

Poznan, mais tarde encaixada no eixo Berlim-Varsóvia, é uma daquelas cidades tão antigas cuja fundação se perde na noite dos tempos. Foi o primeiro bispado da zona conhecida por Grande Polónia, no ano de 968, e, portanto, um dos centros da disseminação da religião católica por todo o país, do qual foi igualmente capital de 940 a 1039 e entre 1290 e 1296.

Fundado em 1922 por um grupo de ativistas católicos, o Lech começou por chamar-se KS Lutnia Debiec e, nos anos que se seguiram, mudou de nome como quem muda de camisa. A partir de 1934 ficou fortemente ligado aos caminhos-de-ferro polacos, pelo que os seus jogadores ganharam o apodo de Kolejorz, ou seja, os Ferroviários. Por essa altura, já era Lech e uns anos mais tarde, em 1948, atingiu pela primeira vez o topo do futebol polaco. Demorou, mas nem sempre os comboios chegam a horas, como sabemos.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×