1/12/20
 
 
Brasil não vai comprar vacina chinesa da Sinovac

Brasil não vai comprar vacina chinesa da Sinovac

Jornal i 21/10/2020 17:44

"O povo brasileiro não será cobaia de ninguém", afirmou Bolsonaro.

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou que não comprará a vacina contra a covid-19 que está a ser desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, contrariando informações divulgadas na véspera.

"Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]", escreveu o Presidente brasileiro, na sua conta na rede social Facebook.

"O povo brasileiro não será cobaia de ninguém. Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que nem sequer ultrapassou a sua fase de testagem. Diante do exposto, a minha decisão é a de não adquirir a referida vacina", acrescentou.

Na terça-feira, o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, havia confirmado a compra do imunizante numa reunião fechada com governadores.

Após esta reunião, o governo do estado brasileiro de São Paulo divulgou um comunicado informando que chegou a um acordo com o Ministério da Saúde para a aquisição via Sistema Único de Saúde (SUS) de 46 milhões de doses da Coronavac, desenvolvida em parceria internacional entre a biofarmacêutica Sinovac Life Science e o Instituto Butantan, até ao final de dezembro de 2020.

"O Governo Federal confirmou que irá adquirir o imunizante após aprovação na Anvisa. O potencial imunizante contra o coronavírus está em fase final de estudos clínicos no Brasil e mostrou-se totalmente seguro nos testes realizados desde o final de julho", dizia-se no comunicado.

 

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×