16/1/21
 
 
Professores de grupos de risco querem dar aulas à distância

Professores de grupos de risco querem dar aulas à distância

Miguel Silva Jornal i 20/10/2020 20:12

Associação Sindical de Professores Licenciados recorreu à Provedora da Justiça para que seja implementado o regime de teletrabalho para os docentes que pertencem a grupos de risco. 

A Associação Sindical de Professores Licenciados decidiu recorrer à Provedora da Justiça para que seja implementado, já este ano, na escola pública um regime de ensino à distância para os professores pertencentes a grupos de risco. Este regime, defende o sindicato, além de permitir a continuidade do trabalho dos docentes, garante o acompanhamento dos alunos. Sobre esta questão, o Ministério da Educação já tinha avançado no início do ano que o teletrabalho estava fora das opções.

Além da possibilidade de dar aulas a partir de casa, os professores pedem regras iguais para todos os setores, já que, na resolução do Conselho de Ministros de 14 de outubro, é imposta “a obrigatoriedade do teletrabalho, designadamente, quando o trabalhador” pertence a um grupo de risco. 

Cerca de 500 professores pertencentes a grupos de risco estão a regressar às escolas, uma vez que a declaração médica para faltas justificadas tem apenas duração de 30 dias. E, por isso, também o Sindicato Independente dos Professores e Educadores pediu ontem que fosse dada autonomia "aos agrupamentos escolares para a constituição de uma bolsa com estes professores em teletrabalho, para fazerem trabalhos suplementares, nomeadamente tutorias, apoio aos alunos, recuperação das aprendizagens, auxílio aos alunos doentes de risco, entre outros". 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×