25/11/20
 
 
Champions. Já se ouve o hino ao fundo – atenção, prova à vista!

Champions. Já se ouve o hino ao fundo – atenção, prova à vista!

Laura Ramires 19/10/2020 18:39

FC Porto começa jornada europeia diante do City de Bernardo Silva, João Cancelo e Rúben Dias. Dragão em Manchester depois do empate no clássico frente ao Sporting.

Já está à vista o regresso das principais competições europeias, com a Liga dos Campeões na linha da frente. Esta terça-feira abrem-se os portões da fase de grupos da prova milionária, com o encontro entre PSG e Manchester United (grupo H) a ofuscar os restantes jogos deste primeiro dia. Os franceses iniciam este novo percurso com o rótulo de finalistas vencidos da prova de 2019/20 – e numa altura em que registam cinco vitórias consecutivas para a Liga francesa, depois do arranque em falso na prova em que defendem o título, com duas derrotas nos dois primeiros desafios. Já a equipa de Manchester apresenta um saldo mais negativo: apesar de este fim de semana ter regressado aos triunfos na Premier League, com goleada sobre o Newcastle (1-4), Bruno Fernandes e companhia têm apenas duas vitórias nas quatro rondas já cumpridas.

A Champions volta depois a entrar em ação na quarta-feira, dia que traz uma mão-cheia de razões para acompanhar a principal prova da UEFA. E entre os cinco principais motivos, 60%são portugueses. Neste sentido, logo à cabeça está a estreia do FC Porto. Os dragões iniciam a sua participação europeia no Etihad Stadium, diante do Manchester City (grupo C), equipa que defrontou apenas por duas ocasiões, nas partidas referentes aos 16-avos-de-final da Liga Europa de 2011/2012, eliminatória que terminou com a derrota portista por 6-1 no conjunto das duas mãos (citizens venceram por 2-1 no Dragão e por 4-0 no Etihad). Curiosamente, as duas equipas chegam a este duelo depois de terem protagonizado os principais jogos dos respetivos campeonatos. Na Liga portuguesa, a equipa de Sérgio Conceição registou um empate (2-2) frente ao Sporting, em Alvalade, no primeiro clássico da época 2020/21, a contar para a jornada quatro. Foi o segundo jogo em que os campeões nacionais perderam pontos na prova, uma vez que chegavam à capital depois da derrota (2-3) na receção ao Marítimo, registada precisamente na ronda anterior.

Por sua vez, o City levou a melhor no confronto com o Arsenal, na jornada cinco da Liga inglesa. Sterling fez o único golo do encontro, que contou com a titularidade do trio português presente no plantel de Pep Guardiola: Bernardo Silva, João Cancelo e Rúben Dias.

Duelo português e jogo grande No mesmo dia deste Man. City-FC Porto haverá ainda duelo português na Champions, entre as duas equipas que completam o agrupamento C: o Olympiacos de Pedro Martins (e dos portugueses José Sá, Rúben Semedo, Rúben Vinagre, Tiago Silva, Pêpê e Bruma) vai medir forças com o Marselha de André Villas-Boas. O clube da Ligue 1 conta apenas com uma derrota nos sete jogos realizados esta época (todos a contar para o campeonato francês), enquanto o campeão grego ainda não perdeu em 2020/21 – recorde-se que o clube helénico garantiu acesso à fase final da Champions depois de bater o Omonia no playoff.

No Shakhtar Donetsk poderá ser encontrada nova razão lusa deste segundo dia de prova: o conjunto ucraniano liderado por Luís Castro dá o pontapé de saída na prova frente ao campeão espanhol Real Madrid (grupo B). Odia ficará completo com o jogo grande desta primeira jornada da fase de grupos, que coloca frente a frente o Bayern Munique (campeão em título) e o Atlético Madrid de João Félix (grupo A), além da visita do Liverpool aos holandeses do Ajax (grupo D).

Benfica e Sp. Braga na Liga Europa Na quinta-feira ficará integralmente concluída a primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa, que terá em campo Benfica e Sporting de Braga. Favoritos no grupo D (Benfica, Standard Liège, Rangers, Lech Poznan), os encarnados começam a caminhada fora de portas, com os polacos do Lech. Por sua vez, a equipa minhota receberá o AEK – no grupo G apresenta-se ainda o Zorya (Ucrânia) e o Leicester (Inglaterra).

De notar que as estreias caseiras dos três clubes portugueses nas provas da UEFA vão ter 15% de público nas bancadas, confirmou este fim de semana a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Isto significa que os arsenalistas vão ter o apoio dos adeptos já no encontro frente ao conjunto grego (22 de outubro). O público vai poder regressar à Luz a 29 deste mês, dia que marca a receção ao Standard Liège, na segunda jornada da fase de grupos da segunda prova da UEFA.

Dois dias antes (27 deste mês), será a vez de o FC Porto defrontar o Olympiacos (2.ª jornada da fase de grupos da Champions) com público no Dragão.

Trata-se do regresso do público aos três estádios desde março último, momento em que a pandemia de covid-19 vedou o acesso aos espetadores. Desde então, só os jogos da seleção nacional contaram com assistência presencial (no particular frente à Espanha e no jogo ante a Suécia, na jornada quatro do Grupo 3 da Liga das Nações, ambos disputados em Alvalade).

Na I Liga, o regresso aos estádios aconteceu de forma isolada nos Açores, no Santa Clara-Gil Vicente, da terceira jornada. De relembrar que isto só foi permitido devido às regras regionais para o novo coronavírus.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×