1/11/20
 
 
Volta a Itália: Ruben Guerreiro vence etapa; João Almeida segura camisola rosa

Volta a Itália: Ruben Guerreiro vence etapa; João Almeida segura camisola rosa

AFP Jornal i 11/10/2020 19:47

Ruben Guerreiro venceu a 9.ª etapa da prova e garantiu também a liderança da classificação da montanha. Já João Almeida segurou pelo sexto dia a camisola rosa

A 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta continua a ser falada – e em bom português. Este domingo, véspera do primeiro dia de descanso da prova, ficou escrito mais um capítulo histórico no ciclismo nacional, com dois corredores lusos em destaque. Ruben Guerreiro (EF Pro Cycling) venceu ontem a nona etapa do Giro, que ligou San Salvo a Roccaraso (208 quilómetros) e contou com duas contagens de montanha de primeira categoria, a última das quais coincidindo com a meta. 

Guerreiro, de 26 anos, cruzou a meta com o tempo de 5.41,20 horas, deixando o espanhol Jonathan Castroviejo (Ineos) a oito segundos e o dinamarquês Mikkel Bjerg a (UAE-Emirates) a 58. 

Com este triunfo, o corredor da EF Pro Cycling assumiu também a liderança na geral da montanha, somando 84 pontos, à frente do italiano Giovanni Visconti (Vini Zabù-KTM), que regista 76.

Trata-se da primeira vitória do ciclista natural do Montijo no World Tour, tornando-se ainda o segundo português a vencer uma etapa no Giro, depois de Acácio da Silva, que venceu cinco tiradas em 1985 e 1986. 

 O ciclista português regressou aos triunfos da melhor forma, depois da última vitória, alcançada em 2017, ano em que se sagrou campeão nacional de fundo – em 2016 tinha vencido o nacional sub-23. 

Rosa pelo sexto dia e líder da juventude A juntar à camisola azul, de líder da montanha, na posse de Guerreiro, estão as ‘maglias’ rosa e branca, ambas vestidas por João Almeida (Deceuninck-Quickstep). O ciclista das Caldas da Rainha, de 22 anos, terminou a 9.ª etapa no top-20 (19.º lugar), a 1,56 minutos do seu compatriota, tempo suficiente para segurar a maglia rosa, símbolo da liderança da geral individual, pelo sexto dia. Almeida apresenta agora 30 segundos de vantagem sobre o segundo classificado da geral, o holandês Wilco Kelderman (Team Sunweb) e está a 39 do espanhol Pello Bilbao (Bahrain McLaren), que fecha o pódio.

O corredor da Deceuninck-Quickstep é ainda líder da juventude, envergando a camisola branca com uma vantagem superior a um minuto em relação ao segundo classificado, o belga Harm Vanhoucke (Lotto Soudal).

Recorde-se que o jovem português conquistou a histórica camisola rosa no fim da terceira etapa. Nos 150 km que ligaram Enna ao vulcão Etna, Ameida tornou-se o segundo português a liderar uma das mais importantes provas do ciclismo mundial, 31 anos depois de Acácio da Silva ter conseguido o feito, precisamente no mesmo ponto de chegada. Contudo, o ex-ciclista vestiu apenas a rosa durante dois dias naquela edição da prova de 1989: na segunda etapa, na chegada ao vulcão, e na 9.ª etapa, em Perugia.

De volta ao Giro2020, amanhã é dia de descanso, mas a prova volta esta terça-feira (13 de outubro) para a décima etapa, com os 177 km entre Lanciano e Tortoreto. A competição de três semanas termina no próximo dia 25 de outubro em Milão, ao cabo de 21 etapas e um total de 3.497,9 quilómetros.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×