19/5/21
 
 
Trata-se do "saneamento indecoroso" do presidente do Tribunal de Contas, diz Tiago Mayan

Trata-se do "saneamento indecoroso" do presidente do Tribunal de Contas, diz Tiago Mayan

Jornal i 03/10/2020 18:15

SOL avançou hoje que António Costa despediu Vítor Caldeira por telefone. Tiago Mayan vê esta dispensa como uma consequência dos alertas do TdC à gestão da Administração Central e Local.

O candidato do Iniciativa Liberal às Presidenciais já reagiu à notícia, avançada pelo SOL, sobre o primeiro-ministro ter dispensado o presidente do Tribunal de Contas (TdC) através de uma chamada telefónica.

Para Tiago Mayan, o “episódio representa um golpe inadmissível na nossa democracia”. O candidato liberal faz questão de sublinhar a ação do Tribunal de Contas, liderado por Vítor Caldeira, defendendo que “tem exercido com credibilidade e isenção a função que lhe está confiada, chamando a atenção repetidas vezes para situações graves na gestão da Administração Central e Local”.

Tiago Mayan destaca ainda o alerta daquela entidade sobre proposta de alteração do Governo do Código dos Contratos Públicos, que na sua opinião foi feito com “com grande sentido de oportunidade”.

“A mensagem foi clara: a ser aprovada, está aberta a porta para mais corrupção e compadrio”, lê-se no comunicado, a que o SOL teve acesso.

“É inaceitável que a resposta seja um ‘saneamento’ indecoroso no conteúdo e na forma do seu Presidente. Não podemos tolerar um ambiente institucional em que ‘quem se mete com o Governo do PS leva’ e em que o Presidente da República, perante isto, ‘come e cala’”, acrescentou o candidato do Iniciativa Liberal.

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×