28/11/20
 
 
Audiências. Informação da TVI muito abaixo das expetativas

Audiências. Informação da TVI muito abaixo das expetativas

Miguel Silva Mariana Madrinha 02/10/2020 14:43

A SIC continuou, em setembro, a ser o canal mais visto pelos portugueses, com 19,8% de share contra 16,7% de share da TVI. Apostas na informação em Queluz não chegaram para reverter a tendência.

Setembro já lá vai. E o mês no qual a TVI apostou forte não trouxe ao canal de Queluz a liderança, que é detida há 20 meses consecutivos pela SIC. Em comunicado ontem enviado às redações, intitulado “TVI em mudança aproxima-se do primeiro lugar”, a estação referia que tinha alcançado, em setembro, o “melhor resultado nos últimos 16 meses” e que estava, assim, “a 3.1 pp da liderança”.

A SIC, a estação mais vista pelos portugueses, conseguiu terminar o mês com 19,8% de share contra 16,7% de share da TVI e 11,6% de share da RTP1, tendo inclusivamente subido O,3 p.p. face a agosto e 0,7 p.p. face aos mesmos meses do ano passado. “Isto é... uma Equipa! Ontem, como hoje e amanhã! 20 meses consecutivos a merecer a preferência do público! Obrigado a quem vê e obrigado a quem faz”, escreveu Daniel Oliveira, diretor de entretenimento e programas do canal de Paço de Arcos, numa publicação partilhada ontem de manhã.

A TVI, contudo, realçou no mesmo comunicado que tem encurtado o caminho para chegar ao topo. “Se compararmos apenas a partir do dia 13, altura em que arrancou a nova oferta de conteúdos, essa marca passa para os 2pp”, avançaram. “De acordo com os dados da CAEM/GfK, a TVI alcança 16.7% de share no all day, o que representa uma subida consistente pelo sexto mês consecutivo. Já no prime time, os 20.2% conquistados correspondem ao melhor valor desde maio de 2019”.

Novo estúdio não chegou 13 de setembro foi, efetivamente, o dia em que a estação de Queluz estreou o novo estúdio de informação, uma das apostas que já ocorreram sob a batuta do novo diretor de informação do canal, Anselmo Crespo, que assumiu funções no primeiro dia do mês. Mas este acabou por ser mesmo o único dia em que o Jornal das 8, da TVI, venceu o Jornal da Noite, da SIC. E já depois de 13 de setembro, em 15 dias, em relação ao Telejornal da RTP, este segmento de informação da TVI só ganhou sete vez, incluindo em três domingos.

Há, contudo, exceções e formatos que continuam a disputar a par e passo a atenção dos espetadores. Os grandes trunfos da informação da TVI continuaram, no mês passado, a ser Miguel Sousa Tavares, com seu espaço de comentário A meu ver, parte integrante do Jornal das 8 de segunda-feira. Ou ainda Paulo Portas, com o seu Global, aos domingos. Ambos os veteranos são vistos, em média, por um milhão de espetadores – Portas chegou mesmo ao 1.100.000. Só que os competidores diretos da SIC – o Polígrafo, apresentado por Bernardo Ferrão às segundas; e o espaço semanal de comentário de Marques Mendes, aos domingos – continuam a ser ligeiramente preferidos pelos espetadores. Em média, no mês passado, o Polígrafo conquistou 1.200.000 pessoas. Já Marques Mendes chegou a um número entre os 1.400.000 e os 1.500.000.

Destaque ainda para Alexandra Borges, que foi um dos nomes da estação de Queluz a conseguir, no mês passado, bons resultados, com a série O Rei dos Aspiradores. Os quatro episódios sobre o empresário Matthias Schmelz, o milionário alemão que foi representante da marca de aspiradores Rainbow em Portugal e que esteve envolvido num escândalo sexual, conquistaram, em média, um milhão de espetadores.

Também a SIC Notícias é vencedora na guerra entre canais exclusivamente noticiosos, e mantém-se como o canal de informação mais visto pelos portugueses, tendo terminado o mês de setembro com 1,8% de share.

 

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×