25/10/20
 
 
Parpública com lucro de 14,4 milhões no primeiro semestre

Parpública com lucro de 14,4 milhões no primeiro semestre

Jornal i 30/09/2020 21:05

A dívida financeira ascendeu no final do primeiro semestre aos 3,4 mil milhões de euros. Segmento de mercados ajudou empresa a ter lucro.

A Parpública apresentou lucros de 14,4 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano. "Este resultado positivo é obtido apesar do impacto significativo resultante da pandemia da covid-19, o qual afetou, de forma reconhecida, a atividade e o desempenho da grande maioria empresas participadas", revela em comunicado.

A dívida financeira ascendeu no final do primeiro semestre aos 3,4 mil milhões de euros, mantendo-se praticamente inalterado face à situação a 31 de dezembro de 2019.  Já o endividamento ascendeu a 1,5 mil milhões de euros no final do 1º semestre de 2020.

"A redução do endividamento nos últimos anos, com a correspondente diminuição dos encargos com a dívida – os quais ascenderam aos 25,3 milhões no período em análise, contra 32,7 milhões do semestre homólogo de 2019 –, comprovam a adequação da estratégia implementada. A autonomia financeira manteve-se elevada, da ordem dos 60%, o que constitui um nível adequado para uma holding com as características da Parpública", salienta.

Ainda assim, foi registado um decréscimo de 278 milhões do capital próprio do grupo, aproximadamente 5% do total, motivado pela significativa queda que os mercados de capitais registaram devido à pandemia de Covid-19, não compensada pelos resultados positivos que foram alcançados.

Mercados ajudam empresa a ter lucro

Mas apesar de se verificar um decréscimo dos resultados alcançados em todos os segmentos de atividade. A única exceção foi o segmento dos mercados abastecedores, onde se inclui o Grupo SIMAB - detentora do MARL, MARB,  entre outros - que registou um crescimento de 4% do resultado líquido. Todos os restantes segmentos apresentam diminuição dos resultados líquidos, registando o resultado do conjunto das atividades operativas um decréscimo, face ao período homólogo, de 69%.

Para o segundo semestre mantem-se o objetivo de reduzir o endividamento, tendo já sido reembolsado, no passado dia 22, um empréstimo obrigacionista no montante de 500 milhões de euros. "Em paralelo, perspetiva-se o acompanhamento de diversos dossiês relevantes em curso na PARPÚBLICA, onde se destaca o acompanhamento do processo de reestruturação da TAP, bem como as incumbências que foram atribuídas à PARPÚBLICA no domínio da reprivatização da Efacec Power Solutions, SGPS, S.A", conclui. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×