23/10/20
 
 
Estradas portuguesas registaram menos acidentes e menos mortes este ano

Estradas portuguesas registaram menos acidentes e menos mortes este ano

jornal i 30/09/2020 11:25

Verificaram-se menos 6.267 acidentes com vítimas (-27,0%), menos 58 vítimas mortais (-18,5%). 

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária lançou, esta quarta-feira, o Relatório de Sinistralidade e de Fiscalização Rodoviária relativamente aos últimos oito meses do ano 2020, que concluiu que os resultados obtidos este ano são mais positivos do que os registados no ano de 2019.  Verificaram-se menos 6.267 acidentes com vítimas (-27,0%), menos 58 vítimas mortais (-18,5%), menos 334 feridos graves (-21,7%) e menos 8.484 feridos leves (-30,1%).

A grande maioria dos acidentes ocorreu na cidade de Lisboa (21,0%), seguida do Porto (17,8%), Braga (9,6%), Aveiro (8,2%) e Setúbal (7,8%). Até agosto de 2020 registaram-se 16.941 acidentes com vítimas no país, dos quais resultaram 255 óbitos ocorridos no local do acidente ou durante o transporte até à unidade de saúde, 1.202 feridos graves e 19.733 feridos leves.

O maior decréscimo de vítimas mortais, em valor absoluto, registou-se nas estradas nacionais (-15). Este ano, 65,9% do total das vítimas mortais eram condutores, 16,9% passageiros e 17,3% peões. O número de condutores mortos (-21,9%) e de peões gravemente feridos (-42,1%) também diminuiu significativamente comparativamente ao período homólogo. 

O maior decréscimo de feridos graves ocorreu em em arruamentos (-188). A proporção de condutores foi superior à do ano de 2019 (68,7%), enquanto a de passageiros aumentou para 17,2% e a de peões diminuiu para 14,1%. 

A colisão foi a natureza de acidente mais frequente (51,2% dos acidentes com vítimas, 44,6% dos feridos graves e 55,7% dos feridos leves), no entanto foram os despistes que provocaram o maior número de vítimas mortais (47,1%). Face ao período homólogo, verificou-se uma redução de 28 vítimas mortais (-18,9%) e de 85 feridos graves (-14,6%) neste tipo de acidentes.  

Nos atropelamentos registaram-se menos 2 vítimas mortais (-4,7%) e menos 112 feridos graves (-40,0%). Já nas colisões ocorreu uma diminuição de 28 vítimas mortais (-23,0%) e 137 feridos graves (-20,4%).

Quanto ao tipo de via, a maioria dos acidentes ocorreram em arruamentos: 63,1% dos acidentes, 34,9% das vítimas mortais, 44,3% dos feridos graves e 61,1% dos feridos leves.

No âmbito da fiscalização, foram fiscalizados mais de 75 milhões e 800 mil veículos, um aumento de 31,0%, em comparação com igual período de 2019. Nestas ações foram detetadas mais de 844 mil infrações, o que representa uma diminuição de 1,8% face ao ano anterior

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×