20/6/21
 
 
Avaliação das casas sobe um euro e atinge novo máximo em agosto: 1128 euros por metro quadrado

Avaliação das casas sobe um euro e atinge novo máximo em agosto: 1128 euros por metro quadrado

Jornal i 28/09/2020 11:51

Este valor representa um novo máximo, mas também representa uma desaceleração do ritmo de subida, tanto em termos correntes, como homólogos. O maior aumento face ao mês anterior registou-se na Área Metropolitana de Lisboa (+0,7%, enquanto a maior redução foi observada na Região Autónoma dos Açores (-1,9%).

O valor mediano de avaliação bancária das casas em Portugal foi, em agosto, de 1128 euros por metros quadrado, mais um euro que o observado em julho. Este valor representa um novo máximo, mas também representa uma desaceleração do ritmo de subida, tanto em termos correntes, como homólogos. “Este valor representou uma desaceleração em termos homólogos, tendo a taxa de variação abrandado de 8,0% em julho para 7,0% em agosto”, refere o relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgado esta segunda-feira.

O maior aumento face ao mês anterior registou-se na Área Metropolitana de Lisboa (+0,7%, enquanto a maior redução foi observada na Região Autónoma dos Açores (-1,9%). Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 7,0%, registando-se a variação mais intensa no Norte (+9,8%) e uma única diminuição, na Região Autónoma da Madeira (-2,7%).

Em agosto, o valor mediano de avaliação bancária de apartamentos foi 1 234 euros por metro quadrado, aumentando 8,6% relativamente ao mesmo mês do ano passado. O valor mais elevado foi observado no Algarve (1 495 euros por metro quadrado) e o mais baixo no Alentejo (844 euros por metros quadrado). O Norte apresentou o crescimento mais expressivo (+11,3%) e a Região Autónoma da Madeira o único decréscimo (-2,5%). Comparativamente com o mês anterior, o valor de avaliação subiu 0,4%, tendo o Norte apresentado a maior subida (+1,1%) e o Algarve a descida mais acentuada (-2,3%).

O valor mediano da avaliação bancária das moradias foi de 956 euros por metro quadrado em agosto, o que representa um acréscimo de 5,4% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1 577 euros por metro quadrado) e na Área Metropolitana de Lisboa (1 529 euros por metros quadrado), tendo o Alentejo registado o valor mais baixo (800 euros por metro quadrado). A Área Metropolitana de Lisboa apresentou o maior crescimento (+8,8%), sendo que a descida mais intensa ocorreu na Região Autónoma da Madeira (-3,8%). Comparativamente com o mês anterior, o Algarve e a Área Metropolitana de Lisboa apresentaram aumentos (+2,5% e +1,1%, respetivamente) sendo que nas restantes regiões se verificaram descidas, a mais acentuada na Região Autónoma dos Açores (-4,1%).

De acordo com o Índice do valor mediano de avaliação bancária, em agosto, a Área Metropolitana de Lisboa, o Algarve, a Região Autónoma da Madeira e a Área Metropolitana do Porto apresentaram valores de avaliação superiores à mediana do país (34%, 33%, 9% e 1% respetivamente). As regiões das Beiras e Serra da Estrela e da Beira Baixa foram as que apresentaram os valores mais baixos em relação à mediana do país (-40%).

Em agosto, o número de avaliações bancárias ascendeu às 21 659, menos 3,2% que no mesmo período do ano anterior. Destas, 13 528 foram de apartamentos e 8 131 de moradias. Em comparação com o mês de julho realizaram-se mais 1826 avaliações bancárias.

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×