23/10/20
 
 
Angola. Tubarões massacrados para venda de barbatanas

Angola. Tubarões massacrados para venda de barbatanas

DR Jornal i 23/09/2020 21:21

Suspeita-se que as barbatanas são compradas por chineses, muito apreciadores da iguaria. As autoridades angolanas já suspeitavam que houvesse uma rede de tráfico. 

 

Uma grande quantidade de raias e tubarões estão a ser capturados e mortos ao largo de Angola, apenas para lhes cortarem as barbatanas, que são vendidas a cidadãos chineses para comercializar na Ásia, onde as barbatanas de tubarão são consideradas uma iguaria exótica, denunciou a associação ambientalista EcoAngola. As autoridades angolanas anunciaram ontem que iam investigar a denúncia. Já suspeitavam há muito tempo que havia um tráfico do género no país, após terem sido feitas várias apreensões de grandes caixas e sacos de barbatanas de tubarão no aeroporto de Luanda, segundo a Lusa.

“Esta quantidade de pesca excessiva de tubarões pode causar um grande desequilíbrio na flora e na fauna marinhas, porque os tubarões são predadores e eles conseguem controlar as populações de outros tipos de espécies”, lamentou Érica Tavares, diretora executiva da EcoAngola, à agência portuguesa. Já a semana passada, a organização ambientalista tinha divulgado nas redes sociais imagens de raias e tubarões mortos, com as barbatanas cortadas, encontrados a apodrecer no município de Cacuaco, nos arredores de Luanda, e em Benguela.

“Sabemos que isto é um produto exótico na Ásia, que fazem lá aquela sopa de barbatana de tubarão porque se acredita que tem benefícios medicinais e poderes afrodisíacos”, explicou Tavares, salientando que os efeitos desejados “são um mito”, sem qualquer comprovação pela comunidade científica.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×