26/10/20
 
 
Dieselgate. 5 anos de um “silêncio ensurdecedor” da Volkswagen

Dieselgate. 5 anos de um “silêncio ensurdecedor” da Volkswagen

Daniela Soares Ferreira 21/09/2020 08:50

Os clientes alemães afetados pelo Dieselgate foram compensados, mas o mesmo não vai acontecer no resto da Europa. Em Portugal são 125 mil. Deco diz que vai continuar a lutar pelos direitos dos consumidores nacionais.

Corria o ano de 2015 quando a Agência de Proteção Ambiental (EPA na sigla em inglês) dos Estados Unidos descobriu que milhares de veículos Volkswagen vendidos na América tinham um software instalado com o objetivo de reduzir artificialmente as emissões de monóxido de azoto durante os testes de emissões. A descoberta abriu uma grande investigação que permitiu perceber que o mesmo acontecia em vários outros pontos do mundo e saiu cara à Volkswagen, que teve de pagar 30 mil milhões de dólares (cerca de 26,54 mil milhões de euros) em multas, reparações, acordos e provisões.

Só na Alemanha, a empresa pagou 800 milhões de euros a 460 mil clientes. Mas o grupo alemão Volkswagen não pretende indemnizar mais clientes no âmbito da polémica Dieselgate. Por isso, os 125 mil portugueses penalizados pela construtora alemã de automóveis não vão receber qualquer tipo de compensação. Resta agora aguardar a decisão judicial. O anúncio foi feito pela Deco, que em 2016 avançou com uma ação coletiva contra a Volkswagen Portugal no Tribunal Cível de Lisboa.

Até ao momento, a empresa alemã já compensou clientes nos EUA, Austrália e Alemanha, mas “no resto da Europa não há notícia de mais indemnizações até à data. Nem de abertura da VW para o fazer. No total foram afetados 11 milhões de veículos do grupo Volkswagen, encontrando-se oito milhões na Europa e 125 mil em Portugal”, diz a Deco.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×