26/10/20
 
 
Campeonato. Depois da desilusão, jogo grande e o primeiro adiado

Campeonato. Depois da desilusão, jogo grande e o primeiro adiado

AFP Laura Ramires 18/09/2020 22:31

Benfica inaugura prova após falhar primeiro objetivo da época. FC Porto-Sp. Braga no Dragão, com Carlos Carvalhal em destaque. Sporting-Gil Vicente adiado.

Contratempos à parte, a Liga portuguesa 2020/21 vai dar o pontapé de saída já esta sexta-feira. O jogo inaugural vai ter palco em Famalicão, onde o Benfica vai iniciar o seu percurso na prova depois de já ter apanhado a primeira desilusão nesta nova época. Atuais vice-campeões nacionais, os encarnados chegam a este desafio depois da derrota inesperada em Salónica, frente ao PAOK de Abel Ferreira, que colocou de imediato um ponto final ao eventual apuramento para a fase final da Liga dos Campeões. Com o primeiro objetivo da época falhado, Jorge Jesus e companhia chegam, assim, debaixo de fogo à primeira jornada do campeonato. O treinador de 66 anos havia admitido na cerimónia de apresentação que “recuperar o prestígio internacional” do clube da Luz era um dos motivos pelos quais tinha regressado ao comando técnico das águias, bem como colocar novamente o Benfica no topo do futebol em Portugal. Três vezes campeão nacional pelos encarnados durante a sua primeira passagem pelo clube (2009/10; 2013/14; 2014/15), Jesus acredita que a equipa vai arrancar a competição deste ano da melhor maneira. Na antevisão do duelo ante o plantel famalicense, e apesar da dura derrota na terceira pré-eliminatória da Champions – jogo de estreia neste regresso ao Benfica –, o técnico amadorense negou qualquer “arrependimento” por ter voltado para Portugal. “Quando se tomam decisões, são sempre de risco. Numa equipa como o Benfica, os objetivos são sempre para ganhar e a fasquia fica alta. Mas correr riscos é o que tenho feito em parte da minha carreira, desde que saí do Benfica até chegar ao Flamengo. Vim com a convicção de que íamos ter uma tarefa difícil, que íamos ter uma boa equipa, e, nestas cinco semanas, o Benfica vai fazer uma equipa forte e com muita qualidade. Não tenho nenhum arrependimento. Cada vez mais me motiva não termos passado para que o futuro seja risonho”, disse. Dois anos depois de ter deixado o Sporting rumo ao sauditas do Al-Hilal, e após um ano histórico nos brasileiros do Flamengo, Jesus volta hoje ao campeonato português.

Já depois do Famalicão-Benfica, o primeiro dia da prova vai ficar ainda marcado pelo jogo entre V. Guimarães e Belenenses SAD, sétimo e 15.o classificados na época transata, respetivamente.

No plantel vimaranense, destaque para Tiago, sucessor de Ivo Vieira e ex-adjunto de Diego Simeone no Atlético de Madrid, que irá fazer o primeiro jogo como técnico principal na i Liga.

Ainda no campo das estreias, uma referência para Ricardo Quaresma, recente reforço confirmado no clube da Cidade-Berço. O avançado, que está perto de completar 37 anos, integra as opções do jovem treinador, com quem já dividiu balneário na seleção portuguesa. Trata-se do terceiro clube português que o avançado vai representar, depois das passagens por Sporting e FC Porto.

Ainda em jeito de curiosidade sobre este encontro, nota para Petit, treinador dos azuis, também ex-companheiro de equipa de Tiago e Quaresma.

Dragão com jogo grande O jogo cabeça-de-cartaz desta primeira jornada está, de resto, agendado para a noite de sábado, com o Estádio do Dragão a abrir portas para o escaldante FC Porto-Sp. Braga. Os azuis-e-brancos iniciam a defesa do título frente ao emblema minhoto, terceiro classificado na última época.

Nos bracarenses, a principal novidade pode ser encontrada no cargo de treinador, com Carlos Carvalhal ao leme. Depois da época notável ao serviço do Rio Ave em 2019/20 (5.o lugar), Carvalhal volta assim ao Sp. Braga, equipa que já treinou em 2006/07 e que representou durante grande parte da carreira como jogador.

Ainda antes deste encontro devia haver jogo em Alvalade, mas o Sporting-Gil Vicente foi oficialmente adiado depois do surto de covid-19 em ambas as equipas. Ontem, a Autoridade de Saúde Nacional considerou não haver condições para a realização da partida.

No conjunto leonino são já 11 casos positivos, nomeadamente o treinador Rúben Amorim, oito jogadores e dois elementos do staff (entre os quais, o diretor clínico).

Já os galos apresentam 15 testes positivos, entre os quais dez jogadores (tal como nos leões, também o treinador do Gil Vicente, Rui Almeida, está infetado).

A Liga Portuguesa irá definir uma nova data para a realização do jogo. Trata-se, assim, do primeiro encontro a sofrer alterações devido à covid-19 na i Liga, mas já não é caso inédito nas competições profissionais de futebol portuguesas.

De relembrar que a ii Liga arrancou no último fim de semana e a primeira jornada teve dois jogos adiados devido ao novo coronavírus (Feirense-Chaves e Académico de Viseu-Académica de Coimbra). Na Feira, o delegado de saúde da Unidade de Saúde Pública (USP) adiou mesmo o encontro já com jogadores em campo.

Nacional e Farense de regresso De volta à i Liga, o segundo dia de prova vai contar também com o Nacional-Boavista. Recorde-se que o emblema do Funchal, orientado por Luís Freire, regressa ao principal escalão do futebol português no ano a seguir ao da despromoção. No que respeita aos emblemas promovidos, de sublinhar ainda o encontro entre Farense e Moreirense. O conjunto algarvio está de regresso à i divisão, 18 anos depois. O Nacional e o Farense ocupavam o primeiro e o segundo lugar da LigaPro 2019/20 (ii Liga portuguesa) em maio último quando, recorde-se, a competição foi cancelada por ordem do Governo na sequência da propagação da pandemia de covid-19.

Também no domingo, destaque para o duelo insular entre Santa Clara e Marítimo, além da estreia de Mário Silva como treinador do Rio Ave, agendada para o terreno do Tondela.

A primeira jornada só fechará portas na segunda-feira (21 de setembro), no Algarve, com o Portimonense-Paços de Ferreira.

Fora das quatro linhas, já se sabe, o silêncio vai continuar a imperar, depois de ter ficado decidido que, pelo menos até ao início de outubro, as bancadas vão continuar despidas.

O presidente da Liga, Pedro Proença, já entregou entretanto ao Governo um plano que prevê o regresso do público aos estádios de forma faseada.

No modelo apresentado, o dirigente acredita que será possível contar com a presença de adeptos no primeiro clássico da época, agendado para dia 18 de outubro, em Alvalade, entre Sporting e FC Porto, referente à jornada quatro da Liga.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×