24/1/21
 
 
José Cabrita Saraiva 18/09/2020
José Cabrita Saraiva
Opiniao

jose.c.saraiva@ionline.pt

As coisas vão piorar e temos de estar preparados

Mas devemos entrar em pânico?

Os dados sobre a covid-19 em Portugal divulgados ontem fizeram soar os alarmes. Ninguém estava à espera que o número de mortes pudesse saltar tão rapidamente das duas ou três por dia para os dois dígitos. O_número de infeções, que supera as 700, também regista o maior aumento desde abril.

A juntar a isto houve a notícia bombástica, mas não totalmente inesperada, de que o jogo de futebol entre o Sporting e o Gil Vicente, para a jornada inaugural do campeonato, seria adiado devido a uma série de casos nas respetivas equipas.

Esta combinação de novidades deixou muita gente nervosa. De repente parecia que vinha aí o fim do mundo. Ainda por cima, só agora as aulas estão a começar, e teme-se que, apesar de todas as medidas preventivas, as escolas possam tornar-se focos de infeção, até porque os jovens se têm revelado naturalmente menos cuidadosos. Entretanto, lá fora, em Espanha e em França, em particular, a situação já parece descontrolada.

Mas devemos entrar em pânico?

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×