26/9/20
 
 
Afonso de Melo 14/09/2020
Afonso de Melo

afonso.melo@ionline.pt

A alegria escandalosa!

 Conhecem a música do Ivan Lins: “Quero/Sua risada mais gostosa/Esse seu jeito de achar/Que a vida pode ser maravilhosa”.

Já era noite alta quando decidimos que estava na hora de rever o jogo que tinha terminado há algumas horas. Na Rue de Longchamps, em Neully-sur-Seine, o meu mano Francisco António Febrero, por extenso Xitó, dedicara-se aos tachos, ele que tem uma mão especial para os temperos, e o resto de nós, na sala, íamos à procura de rodar para trás o filme dessa noite escandalosa. Conhecem a música do Ivan Lins: “Quero/Sua risada mais gostosa/Esse seu jeito de achar/Que a vida pode ser maravilhosa”. A vida era maravilhosa em Neully, nessa madrugada de 11 de julho de 2016, pela janela espreitávamos a Torre Eiffell, então já em tons de vermelho e verde, depois de ultrapassado o seu mau-perder inicial, eu preparava-me para regressar depois de mês e meio viajando um pouco por toda a França, de Marselha a St.Étienne, de Lyon a Lens, passando uma, duas, três vezes pela inevitável Paris onde escrevia pelas tardes, na casa do Joca, crónicas de tudo aquilo que tinha dentro de mim para contar e exprimir.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×