30/11/20
 
 
Carclasse. Parceria com a Tesla revela que o futuro já chegou (e que veio para ficar)

Carclasse. Parceria com a Tesla revela que o futuro já chegou (e que veio para ficar)

Oficina i 24/08/2020 22:37

A Carclasse continua a preparar-se para o futuro, ao estreitar laços com a norte-americana Tesla. As oficinas de Lisboa e Guimarães dispõem de um serviço de reparação de chapa e pintura dedicado à marca de carros 100% elétricos

Um dos segredos do sucesso da Carclasse – nos seus mais de 25 anos de existência – é a sua capacidade para se manter sempre a par das principais inovações no setor automóvel. A aposta na excelência (que assenta na qualidade das suas infraestruturas e dos seus profissionais) tem merecido o reconhecimento por parte das marcas parceiras. Fruto do bom trabalho realizado, têm surgido novas sinergias ao longo dos últimos anos, que dão prioridade ao aumento e à diversificação dos serviços disponíveis para os clientes.

Foi exatamente este princípio que permitiu que nascesse a relação de confiança entre a Carclasse e a Tesla, uma parceria que remete, desde a primeira hora, para a chegada ao mercado português da marca norte-americana de carros 100% elétricos.

O estatuto alcançado – como concessionário e oficina de referência no segmento premium (como a Jaguar Land Rover e a Mercedes Benz) – colocou a Carclasse no topo das preferências das marcas e dos clientes. E foi exatamente por isso que a Tesla, exemplo de inovação e rigor, lançou à Carclasse o desafio de criar, nas suas oficinas, um serviço exclusivo para a reparação de viaturas sinistradas.

As oficinas da Carclasse de Lisboa e Guimarães incluem agora um centro de colisão certificado da Tesla, com serviço de reparação de chapa e pintura – uma estrutura atestada pela própria marca, e capaz de dar resposta a todas as necessidades de reparação de colisão de um veículo Tesla, que possui características muito distintas e especiais.

Para tal, foi necessário esforço e dedicação. Ao aceitar o desafio, a Carclasse precisou arregaçar as mangas, desenvolvendo, ao longo dos últimos três anos, um processo para munir as suas equipas com meios e conhecimentos técnicos que permitam dar uma resposta afirmativa às necessidades futuras. Foi, sobretudo, necessário corresponder às exigências de certificação e formação da Tesla. E, neste percurso, a Carclasse não olhou a meios para, uma vez mais, se destacar da concorrência, na busca por garantir a melhor oferta, proporcionou aos seus técnicos cursos de formação online e presenciais de elevado grau de exigência e rigor. Parte da formação foi ministrada nos centros de formação na Holanda complementando-se com a certificação em alumínio na Alemanha. Em simultâneo, a Carclasse fez um grande investimento na aquisição de instrumentos e ferramentas indispensáveis para a realização dos serviços de reparação de chapa e pintura neste tipo de veículos.

 

Desafios do alumínio

A Carclasse de Lisboa e Guimarães possuem atualmente equipas numerosas e preparadas parra os desafios que os serviços de reparação de chapa e pintura da Tesla colocam a qualquer oficina.

No espaço da capital, a equipa é liderada pelo engenheiro João Bexiga, responsável pelo departamento de colisão da Carclasse de Lisboa. No total são 12 homens; dois dos quais com competências únicas para cortes e soldaduras de carros feitos em alumínio e que, por isso, têm características muito diferentes dos demais. No berço da nação, a equipa de Guimarães é liderada pelo engenheiro Jorge Gaspar, principal responsável pelo processo de qualificação e certificação exigido pela marca.

Os responsáveis confirmam ao i que “a Tesla tem um nível de exigência muito elevado”, pois os seus automóveis necessitam de “cuidados especiais”. “Primeiro, existem medidas adicionais por se tratarem de carros totalmente elétricos, o que obriga a que se saiba trabalhar com alta tensão, e, depois, há a questão de se tratarem de veículos feitos com alumínio, um material muito especial”, diz João Bexiga.

E é exatamente este material que exige uma maior atenção, não permitindo qualquer margem de erro. “O alumínio é um material menos elástico, que não permite que existam falhas quando está a ser trabalhado, tanto no corte como na soldadura. Foi exatamente para correspondermos a essa novidade que nos tivemos de atualizar, através da certificação e formação da nossa casa e dos nossos profissionais”, afirma.

Neste momento, o serviço está totalmente operacional, pronto para receber os proprietários dos automóveis Tesla. “Já começamos a ter um volume considerável de trabalho, que também reflete o crescimento na venda de veículos elétricos que se fez sentir, sobretudo, em 2018 e 2019”, refere João Bexiga, acrescentando que “a oficina começa agora a recolher os louros dos investimentos efetuados, tanto nos instrumentos e ferramentas, como nas pessoas que trabalham connosco”.

Ao i, Jorge Gaspar , responsável pelo trabalho que tem vindo a ser desenvolvido em Guimarães, afirma que “as viaturas Tesla, diariamente, reiteram a tecnologia avançada (uma característica da marca), assim como desperta-nos na busca pelo conhecimento desta alternativa de mobilidade”.

“Porém, estamos totalmente cientes dos desafios e das condições de segurança que a alta tensão exige, entretanto, os profissionais da Carclasse sentem-se cada vez mais à vontade (graças às formações realizadas) com esta tipologia de viaturas, nas intervenções necessárias e motivados profissionalmente para um futuro elétrico.” afirma Jorge Gaspar.

 

Elétricos vieram para ficar

A opção pelos carros elétricos continua a cimentar-se em todo o mundo, e Portugal não é obviamente exceção. Em 2019, os número da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) indicam que foram vendidos quase sete mil automóveis elétricos (6.883), perto dos oito mil (8.241) que haviam sido vendidos no ano anterior. E mesmo apesar da ligeira quebra de um ano para o outro – que, de resto, foi transversal a todo o setor automóvel no país (que caiu 2%) –, os dados vêm comprovar que a preferência dos portugueses pelos carros 100% elétricos ou híbridos se mantém sólida, e veio mesmo para ficar. O modelo Tesla Model 3 (mas também o Tesla Model S e Tesla Model X) têm contribuído decisivamente para a consolidação desta tecnologia em Portugal, mantendo-se no top dos carros mais vendidos neste segmento.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×