29/10/20
 
 
Julho registou maior número de reclamações sobre comunicações dos últimos 12 meses

Julho registou maior número de reclamações sobre comunicações dos últimos 12 meses

jornal i 14/08/2020 16:26

 Desde que foi declarado o estado de emergência nacional,  "as reclamações continuam a subir", segundo a ANACOM.

A ANACOM anunciou, esta sexta-feira, que julho registou o maior número de reclamações sobre comunicações dos últimos 12 meses. "No mês de julho, chegaram ao conhecimento da ANACOM cerca de 13,4 mil reclamações sobre serviços de comunicações, mais 36% do que em julho de 2019, em que foram registadas cerca de 10 mil reclamações", pode ler-se no comunicado da ANACOM, que afirma que desde que foi declarado o estado de emergência nacional,  "as reclamações continuam a subir".

De acordo com a ANACOM, a grande maioria das reclamações é feita através do livro de reclamações eletrónico, que registou cerca de 8,2 mil reclamações em julho de 2020 face a 4,5 mil reclamações em julho de 2019 (+85%), "o que se terá devido, em larga medida, ao efeito das medidas de reação à pandemia COVID-19 e à maior utilização de serviços de comunicações neste período de crise", afirmam. 

No que toca aos serviços de comunicações eletrónicas ocorreu um aumento de 94%, em relação ao período homólogo, passando das 2,7 mil para as 5,3 mil reclamações. "Em julho, as reclamações sobre comunicações eletrónicas representaram 65% do total de reclamações registadas nesta plataforma", pode ler-se na nota disponível no site online da ANACOM.A MEO foi o operador mais reclamado, representando 36% das reclamações no sector. "Os assuntos mais reclamados foram a gestão de contratos pelos utilizadores, o cancelamento de serviços e as avaria", afirmam.

As reclamações sobre serviços postais aumentaram 70% em julho de 2020, em relação ao período homólogo, passando das 1,7 mil para as 2,9 mil reclamações.  Os CTT foram o operador mais reclamado, tendo motivado 77% das reclamações no sector. Os assuntos mais reclamados pelos utilizadores foram o atraso na entrega, o extravio e a entrega na morada errada. Este foi o assunto que mais aumentou.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×