22/9/20
 
 
Lar em Reguengos. Líder do CDS fala em “crime humanitário”

Lar em Reguengos. Líder do CDS fala em “crime humanitário”

jornal i 12/08/2020 08:18

“Qual é a estratégia do Governo para evitar novos crimes humanitários, como o de Reguengos de Monsaraz? É pedir muito que as ministras da Saúde e da Solidariedade Social interrompam as férias para dar uma explicação ao país?”, questionou Francisco Rodrigues dos Santos. 

Explicações
É a reação mais dura de um político sobre o caso da epidemia de covid-19 num lar de idosos em Reguengos de Monsaraz, que matou 18 pessoas. O líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos deixou ontem, na rede social Facebook uma pergunta ao Governo em jeito de ataque: “Qual é a estratégia do Governo para evitar novos crimes humanitários, como o de Reguengos de Monsaraz? É pedir muito que as ministras da Saúde e da Solidariedade Social interrompam as férias para dar uma explicação ao país?”, questionou Francisco Rodrigues dos Santos. 

Decadência
“O que aconteceu em Reguengos de Monsaraz é o retrato da decadência moral do Estado Português, da renúncia ao dever de cuidar por parte dos responsáveis locais, do desinteresse do Governo pelos mais fracos, da imperdoável falta de fiscalização da tutela”, escreveu ainda Francisco Rodrigues dos Santos, aludindo aos dados tornados públicos de que os idosos estavam desidratados.

Animais e idosos
O líder do CDS foi mais longe ao acrescentar que “estranho mundo este onde o Estado Português parece cada vez mais preocupar-se com os animais - que merecem certamente o nosso cuidado responsável - do que com os idosos”, numa referência à mobilização da sociedade civil no caso da morte de dezenas de cães em Santo Tirso durante um incêndio.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×