21/9/20
 
 
Covid-19. Corrida aos nutricionistas para desconfinar e emagrecer

Covid-19. Corrida aos nutricionistas para desconfinar e emagrecer

Dreamstime Pedro Almeida 10/08/2020 09:25

“Se, antes, a procura pelas dietas de verão começava precisamente na primavera, e o período já era curto, agora, a urgência foi ainda maior”, atirou ao i a nutricionista Rita Almeida.

Do sofá para o frigorífico, do frigorífico para a despensa e, da despensa, novamente para o sofá: era assim o dia-a-dia de muitos portugueses durante praticamente três ou quatro meses – entre março e junho –, em pleno confinamento devido à pandemia de covid-19. Mas quando o Governo deu a possibilidade de sair de casa de uma forma menos rigorosa, a palavra desconfinamento começou a fazer parte do vocabulário de todos e olhar ao espelho custou um pouco mais, devido à gordura acumulada. Nesse sentido, a opção de grande parte dos portugueses tem sido contactar nutricionistas, ainda mais nesta altura de verão, em que um corpo esbelto já era desejado mesmo antes de o novo coronavírus bater à porta.

“Se, antes, a procura pelas dietas de verão começava precisamente na primavera, e o período já era curto, agora, a urgência foi ainda maior”, atirou ao i a nutricionista Rita Almeida, que confirmou a existência de uma maior procura por nutricionistas nesta fase de desconfinamento, lembrando que pesou muito o facto de termos passado toda a primavera em casa “a experimentar cozinhados em família” e, depois, desconfinarmos diretamente no verão.

“O facto de as pessoas também passarem a cozinhar mais e a viver mais as refeições em família trouxe uma maior procura por fazer refeições mais equilibradas para todos, bem como uma maior preocupação com os produtos que consomem e uma redução do desperdício alimentar”, realçou a nutricionista, indo ao encontro de um estudo da plataforma Fixando que foi divulgado na semana passada, através do qual se concluiu que o desconfinamento aumentou em mais de 50% a procura dos profissionais de nutrição.

”O estudo, baseado numa consulta junto de mais de mil utilizadores, concluiu que 78% dos inquiridos recorrem a nutricionistas para emagrecer porque admitem não seguir o plano alimentar e recorrer aos medicamentos e suplementos para ajudar na perda de peso”, pode ler-se em comunicado, onde é também referido que “o grupo etário mais jovem, entre os 18 e 35 anos, representa 65% dos clientes que realizaram um pedido” junto de nutricionistas. 

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×