21/9/20
 
 
Morreu Chica Xavier, a grande dama negra das novelas brasileiras

Morreu Chica Xavier, a grande dama negra das novelas brasileiras

Jornal i 09/08/2020 19:47

A atriz conhecida pelos papéis que desempenhou nas novelas “Sinhá Moça”, “Renascer” e “O Rei do Gado” morreu, aos 88 anos, na madrugada deste domingo

 

De acordo com o neto da atriz, Chica Xavier faleceu, aos 88 anos, vítima de um cancro no pulmão. A veterana atriz estava internada num hospital do Rio de Janeiro. Contando com uma carreira de mais de 60 anos, em teatro, televisão e cinema, foi com os papéis que desempenhou no pequeno ecrã que Chica Xavier se tornou popular tanto no Brasil, como em Portugal, sendo uma presença assídua em telenovelas, como “Dancin’ Days”, em 1978, “Sinhá Moça”, em 1986, e “Renascer”, em 1993, “O Rei do Gado”, em 1996, “Força de um Desejo”, em 1999, sendo o último trabalho “Cheias de Charme”, em 2012.

O neto viria confirmar a notícia com uma sentida homenagem. “Quando era pequeno tinha dificuldade em entender porque as pessoas queriam tanto chegar perto dela. Ela era a minha avó. Para os outros ela era Chica Xavier: uma das maiores artistas do país. Quando cresci compreendi o seu tamanho. Percebi que teria que dividi-la com o mundo”, referiu Ernesto Xavier nas redes sociais.

Entretanto, vários artistas e pessoas do meio vieram prestar tributo e chorá-la, caso de Miguel Falabella, o Caco Antibes da série “Sai de Baixo”. "Descubro, aterrorizado, que esta segunda orfandade me roubou as palavras, foi-se a subordinação, foi-se a delicadeza deste mundo, minha mãe tão amada, tão maior do que qualquer palavra que eu pudesse colher nesse mar de tristeza em que navego hoje. Apagou-se a luz dos meus olhos por um instante, quando eu soube de sua partida, e trago comigo todos os ensinamentos que você generosamente me ofereceu. Vou-te amar para sempre e, cada vez que eu estiver triste de não ter jeito, vou imaginar seu abraço amoroso e sua voz de timbre raro sussurrando: 'Vai passar, meu filho louro!'. Minha borboleta amarela de Iansã! Voa, mãe! Voa e espalha o teu amor pela cidade! Obrigado!", escreveu o artista brasileiro, no Instagram.

Como lembrava Jeff Benício numa crónica, “por força de sua negritude e da estereotipação vigente na televisão, a atriz fez incontáveis papéis de empregada. Contudo, o que seria limitador virava um desafio com resultado surpreendente. Abastecida de emoção e verdade, Chica Xavier entrava em cena e impunha seu talento.”

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×