21/9/20
 
 
Emigrantes portugueses na Áustria indignados com discriminação nos corredores turísticos

Emigrantes portugueses na Áustria indignados com discriminação nos corredores turísticos

Marta F. Reis 08/08/2020 12:54

O Reino Unido mantém Portugal na lista de restrições e só este sábado passa a exigir quarentena a quem viaja da Bélgica, que nas últimas duas semanas teve quase duas vezes mais novos casos por habitante.Também na Áustria os portugueses não conseguem perceber os critérios para as restrições em vigor. 

A exclusão de Portugal da lista de países seguros para viajar continua a motivar o protesto de emigrantes no Reino Unido, mas também na Áustria os portugueses não conseguem perceber os critérios para as restrições em vigor. E lamentam a ausência de respostas concretas quer das autoridades locais quer da embaixada portuguesa.

Tal como no caso de Inglaterra, que neste momento tem outros países europeus na lista de destinos dispensados de quarentena que nas últimas semanas registaram mais novos casos do que em Portugal, uma emigrante portuguesa em Viena chamou a atenção para o facto de na Áustria se estar a passar o mesmo. Ao contrário do que se passa no Reino Unido, que nunca tornou públicos os patamares usados na avaliação, o critério austríaco é conhecido: caso os países apresentem mais de 20 novos casos por 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores, são considerados destinos de risco e não recomendados. A incidência de novos casos em Portugal baixou nas últimas semanas, resultado do abrandamento da epidemia em Lisboa, mas o país ainda registava ontem uma incidência de 26,1 novos casos por 100 mil habitantes. Se o patamar pode justificar a decisão austríaca, o problema é que há outros países acima dos 20 casos por 100 mil habitantes, alguns agora pior do que Portugal, aos quais a Áustria não está a impor restrições. É o caso da Bélgica, República Checa e Espanha, que só esta semana a Áustria anunciou que passará a fazer parte de destinos não recomendados a partir da próxima segunda-feira, 10 de agosto. Mas a Bélgica, por exemplo, continua na lista de destinos seguros, apesar de esta sexta-feira a incidência nos últimos 14 dias a ajustada a cada 100 mil habitantes ter subido para os 52.9 (em Portugal está nos 26.2).

Leia aqui o artigo na íntegra.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×