1/10/20
 
 
Frank Lentini. O rapaz com 3 pernas, 4 pés, 16 dedos e 2 pénis, afinal era ele e o seu irmão!

Frank Lentini. O rapaz com 3 pernas, 4 pés, 16 dedos e 2 pénis, afinal era ele e o seu irmão!

Afonso de Melo 06/08/2020 08:12

Vítima de um gémeo parasitário que não se independentizou, Francesco tornou-se famoso nos Estados Unidos. Quando lhe perguntaram como resolvia o problema dos sapatos, respondeu: “Compro sempre dois pares e depois dou o sapato que sobra a um amigo que só tem uma perna”. Não lhe faltava sentido de humor.

Pode ter ficado conhecido como o Três Pernas, mas Frank Lentini era muito mais do que isso. Para já, além de três pernas, tinha igualmente 16 dedos, três pés e dois pénis, algo que não vale esquecer nem minimizar. Nasceu em 18 de maio de 1889 no n.o 9 da Via Gintoli, em Rosolini, uma povoação perto de Siracusa, na Sicília, e surpreendeu todos a partir do momento em que rasgou o ventre materno. Quinto de 12 irmãos, a mãe, Giovana Falco, não queria crer no que dera à luz. E o pai, Natale, muito menos. Perante tantas deformações, resolveram recusá-lo. Isto é, decidiram que não tinha lugar no seio da família, por entre os outros irmãos normalmente constituídos. E, assim sendo, Francesco foi entregue à mulher de um tio já falecido que rogava por um rebento, mesmo que lhe fosse alheio.

Claro que o pimpolho era o último culpado da maldade com que a natureza o tratara. A mãe adotiva levou-o a Nápoles para ser observado por um especialista e veio de lá sem grandes novidades. Aos cinco anos, Francesco brincava como podia com os outros garotos, mas não conseguia esticar a terceira perna. Um problema complicado para quem queria, por exemplo, andar de bicicleta.

Uns anos mais tarde, a madama Corrido Falco, sua tia-mãe, conseguiu um diagnóstico mais completo sobre o seu defeito de nascença. A verdade é que Francesco eram dois! Tinha um gémeo parasitário que não se desenvolvera independentemente mas lhe legara pedaços de anatomia como dedos aos molhos, um pé que brotava de um joelho e um aparelho sexual em duplicado. A parte mais visível desse irmão que não conseguira libertar-se durante a gestação era aquela perna supranumerária que saía de uma das ancas de Francesco e o deixava com um aspeto profundamente desconfortável.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×