23/9/20
 
 
Foram realizados quase 14 mil testes por dia no mês de julho

Foram realizados quase 14 mil testes por dia no mês de julho

jornal i 05/08/2020 16:32

A aplicação StayAway Covid e a organização da Festa do Avante foram outros assuntos abordados esta quarta-feira na habitual conferência de imprensa das autoridades de saúde.

A secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, o subdiretor-geral da Saúde, Rui Portugal, e o presidente da SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, Luís Goes Pinheiro, estiveram presentes, esta quarta-feira, na habitual conferência de imprensa das autoridades de saúde sobre os dados diários da covid-19 e onde foram abordados vários temas, tais como o número de testes de despiste à covid-19 realizados em Portugal, a aplicação StayAway Covid, o surto no lar de idosos do Porto e a organização da Festa do Avante. 

Segundo Jamila Madeira, o mês de julho foi aquele onde se realizou um "maior número de testes”, desde o início da pandemia em março. “Foram 431.178 testes, numa média diária de 13.909 testes, a mais alta taxa de testes já realizada”, disse a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, acrescentando que 50% dos testes foram realizados através do Serviço Nacional de Saúde (SNS). 

A aplicação StayAway Covid, que permitirá informar todos os contactos que a pessoa teve, que estiveram em contacto com o doente infetado com o novo coronavírus, foi outro dos assuntos abordados. Depois de ter sido promulgada pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, Jamila Madeira afirma que em breve a app estará disponível para todos os cidadãos.  "Com a consciência da sua potencial utilidade no contexto de pandemia, garantidas que estão as imprescindíveis condições de respeito pela proteção de dados dos utilizadores e acauteladas as recomendações da Comissão Nacional de Proteção de Dados, Portugal poderá agora aderir também a este tipo de instrumento", afirmou a governante.

Luís Goes Pinheiro também falou sobre a aplicação e sobre como esta deve ser utilizada. Apesar da instalação da aplicação ser voluntária, o presidente da SPMS afirma que é "fundamental" que os cidadãos a instalem no seu telemóvel e estejam atentos aos alertas da mesma. Caso sejam infetados com o novo coronavírus, os pacientes devem pedir um código junto dos médicos de família, indica Goes Pinheiro.  Após a inserção desse código na aplicação, a própria app "tratará de comunicar a todos aqueles que nos dias anteriores tiveram contacto de proximidade (um contacto inferior a dois metros durante mais de 15 minutos)".

A festa do Avante! foi outro dos temas abordados na conferência desta quarta-feira. A festa organizada pelo PCP, marcada para os dias 4,5 e 6 de setembro, poderá vir a receber 100 mil pessoas durante o festival, de acordo com a organização. O sudiretor-geral da Saúde foi questionado sobre este número e disse que a DGS está a analisar o documento da organização do festival submetido pelo Partido Comunista. Rui Portugal sublinhou ainda que "todos os eventos são diferentes em relação ao tempo e às pessoas que os frequentam" e que "as características epidemiológicas são diferentes localmente e temporalmente”.

O surto na residência Montepio, no Porto, onde foram diagnosticados mais de 40 casos do novo coronavírus, continua a ser um assunto que preocupa as autoridades de saúde.  "É preciso estar permanentemente em vigilância com as pessoas mais idosas. A informação que temos é que seis pessoas utentes estão internadas no Hospital de Santo António e estão a ser lá tratadas", explicou Rui Portugal, subdiretor-Geral da Saúde.

Questionado sobre o regresso às aulas em setembro, Rui Portugal afirma que a questão irá ser analisada mais perto da data na virtude da situação epidemiológica na região e zona escolar. Em locais onde haja vários surtos a “política de testagem terá que ser diferente”, afirma o subdiretor. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×