26/9/20
 
 
Estados Unidos. Microsoft tem 45 dias para comprar TikTok

Estados Unidos. Microsoft tem 45 dias para comprar TikTok

AFP SOL 05/08/2020 11:13

O Presidente dos EUA terá imposto uma data-limite para a aquisição da rede social chinesa.

Dois dias depois de o Presidente dos Estados Unidos da América ter ameaçado proibir a rede social chinesa TikTok por motivos de segurança nacional, alegando que esta pode ser utilizada como ferramenta de espionagem pela China, a Microsoft anunciou que pretende comprar a rede social.

Donald Trump, segundo avança a Reuters, terá dado 45 dias à empresa para chegar a um acordo, ao que esta acedeu e prometeu ter o processo terminado até setembro.

“A Microsoft vai avançar rapidamente para continuar as discussões com a empresa-mãe do TikTok, ByteDance, numa questão de semanas, e em qualquer caso completar estas conversações, o mais tardar, até 15 de setembro de 2020”, pode ler-se no comunicado lançado pela empresa criada por Bill Gates e Paul Allen e que agora conta com Satya Nadella como CEO.

Caso a aplicação não seja vendida a esta empresa até à data estabelecida, o TikTok deixará de funcionar nos EUA. “Marquei uma data por volta de 15 de setembro, quando a empresa estará fora de operação nos Estados Unidos”, disse Trump a repórteres. 

 

A “grande percentagem”

Uma das exigências do Presidente dos EUA para que as negociações continuem passa pelo pagamento de uma percentagem dos lucros da venda da rede social chinesa ao tesouro norte-americano, que poderá ser paga tanto pelos chineses como pela Microsoft.

“Os Estados Unidos deveriam receber uma percentagem grande do preço, porque estamos a tornar [o negócio] possível”, disse Donald Trump. “O valor deverá vir da venda, o que mais ninguém além de mim pensou, mas é desta forma que penso e acho que é justo”. 

A ByteDance está sob pressão para vender a rede social aos EUA depois de Trump ter ameaçado bloquear o acesso a todas as empresas de tecnologia com origem chinesa. 

Face às acusações de espionagem, a empresa-mãe do TikTok e o Governo de Pequim negaram qualquer tipo de envolvimento ou colaboração.

Esta tomada de posição vem apenas complicar as já tensas relações entre os EUA e a China, depois de os primeiros já terem declarado desconfiança em relação a marcas e empresas chinesas, nomeadamente a Huawei.
O Governo chinês anunciou que não iria aceitar a aquisição do TikTok por parte da Microsoft e, como se podia ler num editorial publicado esta terça-feira no China Daily, o Governo estará “preparado para agir caso a venda seja forçada”.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×