4/8/21
 
 
Argentina proíbe reuniões familiares

Argentina proíbe reuniões familiares

Jornal i 04/08/2020 17:48

Os parentes que, não vivendo juntos, decidam reunir-se, poderão ser punidos com uma pena de até dois anos de prisão.

A nova extensão do confinamento na Argentina, o mais longo do mundo, prevê uma pena de até dois anos de prisão para familiares que se reúnam em casa, medida que está a provocar críticas e que juristas consideram inconstitucional.

A proibição prolonga-se pelo menos até dia 16 de agosto e vale para todo o território nacional, inclusive em zonas do interior do país onde o vírus não circula.

O texto do decreto proíbe expressamente "eventos sociais ou familiares em espaços fechados e nos domicílios das pessoas em qualquer caso e com qualquer quantidade de participantes, exceto o grupo que coabita".

Os parentes que, não vivendo juntos, decidam reunir-se, poderão ser punidos com uma pena de até dois anos de prisão.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×